da vida…

Agosto 26, 2011

Neste pequeno intervalo de tempo entre a finalização de mais um slide no powerpoint e a ida ali a baixo para cortar o cabelo lembrei-me daqui do bilhas e resolvi pôr os meus caros leitores a par das últimas novidades. Caso ainda não tenham reparado, é difícil eu sei, o Sócrates já não governa a chafarrica, o Eypo já não é aquela moeda cheia de força de há uns meses, o Obama já não é o salvador da pátria, o Cavaco aderiu em força ao Facebook, o Villas-Boas já não treina o Porto, o Domingos já não está no Braga, o Jesus ainda lidera (ainda bem) o Glorioso, o Khadafi já não é o que era (e depois de se encontrar um álbum com fotos da Condoleeza Rice em casa dele nunca mais será), a Amy já se deixou das drogas, os mineiros chilenos continuam a ser mineiros chilenos, mas com menos proveito, o Osama já está a fazer tijolo no fundo do mar, o Steve Jobs deixou de ser CEO da Apple ( 😦 ), o Mourinho anda armado em Scolari (mas agora vê-se menos indignação), a Irina ainda anda com o Ronaldo (ele há catraias com fraco gosto), a Angelina ainda anda com o Brad coiso (ele há gajos com muita sorte), o Michael Jackson está definitivamente na NeverLand dele mesmo, D. Afonso Henfiques morreu e nós por cá vamos, muito obrigado, cheios de força e pica acompanhados pelas maravilhosas, fantásticas e sempre muito charmosas Rainha e Princesa Bilhas e pelo temível e fabuloso Bilhas, The Kid… o benfiquista mais fabuloso do universo. Enfim os orgulhos do pai.

Tirando isso a Princesa Bihas já tem um dentinho, pesa 7,1 Kg, é absolutamente linda (o que me faz lembrar da licença de porte de arma e da aquisição da caçadeira), tem um grito de choro que faz prever uma carreira internacional como soprano de primeira linha e dá uma valente gargalhada quando passa a mão na cara barbuda do pai. O Bilhas, The Kid pesa 16 kg, contraria sempre que lhe dizem que o Porto é o maior (que criança inteligente que eu estou a criar), é vivaço, carinhoso e inteligente como a mãe. Ri-se com força como a irmã. O que me faz pensar que se não fizer mais nada de jeito na vida, não se perde tudo. Pelo menos fiz dois filhos com uma gargalhada sonora e fácil.

A vida é isto… corre quase sem que a malta se aperceba e vai daí vou ali cortar o cabelo e preparar-me para a viver com toda a força, as usual!

Ando distraído a perder peso…

Julho 6, 2011

e blogar é actividade sentada, por isso aqui o bilhas tem ficado para 123123º plano! 🙂

Parabéns Vasco…

Maio 26, 2011

Hoje é dia de aniversário de um amigo do Bilhas, The Kid, filho de um casal muito amigo (daqueles com A grande) da família Bilhas e para o qual o tio Bilhas tem aqui uma boa prenda (se os pais quiserem também serve para entretenimento à hora da sopa). Ora aqui vai:

e aqui um mais recente que temos que os levar a ver:

Parabéns Vasquinho! 🙂

Ele há gajos que nem à paulada…

Maio 20, 2011

Inventam estes pedidos de casamentos e depois um gajo é que se trama que passa a levar com o “estás a ver? Aquilo sim é que é um homem romântico!”

Muito bom, não é?

Workout para abater a banha

Maio 20, 2011

Estamos a acordar de manhã cedo para pedalar que nem um louco antes de ir trabalhar! Amanhã vou colocar aqui os resultados oficiais 😉

20110520-005447.jpg

Aquela Bar!

Maio 13, 2011

Diz o fuchico que o Leonardo di Capri e a Bar estão separados. Eu fico sempre surpreso quando um homem se afasta de um(a) Bar de qualidade.

Manuel António Pina

Maio 13, 2011

Teremos (que temos) todas as divergências políticas, mas pela obra é um prémio bem merecido. E quanto mais não fosse só por esta pérola sobre mecânica merecia dois prémios Camões e um Pessoa! 🙂

Quero e mais nada!

Maio 12, 2011

Agora que o Bilhas, the Kid está a ficar grande e a curtir coisas mais complexas do que os irritantes e muito educativos brinquedos da Chicco, estou a alimentar a esperança de um dia, quando o FMI disser que a malta já se pode endividar de novo, comprar uma casa com uma divisão enorme apenas para construir algo parecido com os seguintes vídeos, mas maior!

[youtube:http://youtu.be/4_06qrFnvnw%5D [youtube:http://youtu.be/PN_oDdGmKyA%5D

Modernices

Maio 12, 2011

Um dia destes ficamos sem “emprego” com estas modernices da rapaziada do PSD. Então o pentelho agora é assim usado sem apelo, nem agravo por um ministeriável? E o cuelho, pá!? Não se usa também?

🙂 Mas fora de brincadeira… o tom, a linguagem, a falta de formalismo,a leviandade com que se trata a coisa pública e a política no sentido mais nobre que se pode dar a esta palavra são cada vez mais a senteça de morte do regime. A isso juntamos, como é óbvio, a falta de preparação e sentido de dever público que a maior parte desta gente tem.

PS: sobre a forma leiam este excelente post do nosso Embaixador em França (e aproveitem para ler o restante blog, já agora).

Ah ele é isso!

Maio 11, 2011

Ontem fui ao médico. Aquelas consultas de rotina que a malta tem que fazer de vez em quando para lhe dizer que anda em stress, cansado, com muitas coisas ao mesmo tempo, e o camando e o catano…

Claro está que as notícias foram relativamente boas… está tudo normal, aparentemente pelo menos, e ficaremos à espera das análises ao sangue e urina que vou tratar de fazer em breve para o confirmar. No entanto, há sempre uma coisa destas nestas coisas, diz o simpático do meu médico: “rapaz… tu estás pesado! Isso é quilo a mais para um pai de duas crianças que se quer saudável!” Logo seguido da primeira receita do dia: “é preciso exercício físico e alimentação regrada!” E pronto… lá se vai o almoço de tripas ou francesinha!

Em todo o caso… ó rapaziada de perto… que me dizem à malta arranjar programa de exercício em conjunto? É que não me apetece nada ir para o ginásio correr para lado nenhum em cima de uma passadeira e as inscrições para o peso pesado já acabaram! 😛

Obrigado, pá!

Abril 28, 2011

Não fosse o meu caro amigo Aniceto e estava eu mais desactualizado do que o Sócrates no lançamento do PEC XXVIII. Então os sacanas fizeram isto e ninguém avisa aqui o menino? Prevejo uma fabulosa tarde de animação musical com nomes dos colegas, dos políticos, da rapaziada do FMI e etc.

PS: rapaziada do FMI: se vocês estiverem também à cuca aqui na blogosfera, não se preocupem com a produtividade deste vosso escravo… a malta farta-se de produzir e paga impostos e o camandro!

This is not a baby blog*

Abril 20, 2011

Hoje foi a noite da primeira queda da cama do meu adorado Bilhas, The Kid. O sacana não quer admitir, mas a chegada da mana, a Princesa Bilhas, e a consequente redistribuição da mimalhada dos pais (que ainda assim é muita), as birras da mana com choro de gaja aos altos berros e a horas impróprias (tipo quando o rapaz se faz à cama) fez com que o rapaz se ressentisse. Anda um nadinha de nada mais ansioso e nervoso… a malta nota perfeitamente. Está melhor do que quando a rapariga nasceu e ele ficou, aí sim, muito nervoso.

No entanto, ele hoje caiu da cama e é isso que me faz lembrar aqui do estaminé para partilhar um momento importante das nossas vidas! Eu recordo a primeira queda da cama (alta) que os meus pais me compraram. Recordo de bater com a cabeça na mesinha de cabeceira. É uma das mais antigas recordações que tenho da infância e é, certamente, a justificação para muitas das minhas pancas. Nada a fazer… que eu não curto processar os meus progenitores!

Não sei se esta primeira queda da cama o irá marcar, espero que não, mas eu não esquecerei esta conturbada madrugada (a Princesa adormeceu perto das duas e ele andou a testar pára-quedas por volta das cinco e meia… enfim tenho que começar a pôr ordem naquilo). O rapaz por vezes acorda de noite e chama o pai, mas hoje chamava com ansiedade e alto, um pouco diferente do habitual. Apressei-me para o quarto dele e como de costume não liguei a luz e entrei a dizer: “está aqui o papá! Calma!” E do outro lado ouço a resposta chorosa e cheia de mimo: “Papá, o Ãoão caiu, papá! O Ãoão caiu!” E corri para acender a luz e socorrer o rapaz estendido no chão todo choroso.

Seguiu-se a habitual inspecção aos ferimentos e depois de perceber que não havia nenhum visível (haverá uma pisadela certamente), sentei-o no meu colo e acalmei-o sentado na poltrona. Passado um minuto, já mais calmo, saiu-lhe baixinho: “Obrigado papá!”

Naquele momento, completamente cheio de sono e apesar de o rapaz ter acabado de cair da cama, pensei: “raios me partam todo, para não dizer a palavra f&%$dam, se não sou o ser humano mais feliz do mundo!”

*leiam o título ao som do “This is not a love song” dos PIL

Não sei pôr baba a escorrer por este blog abaixo

Março 31, 2011

Está quase a fazer 3 anos que escrevi pela primeira vez um post com este título. Corria o maravilhoso ano de 2008, mês quente de Junho e estávamos a comemorar o dia da Portugalidade e do Camões, das comunidades e o camandro! Eu estava maravilhado com a chegada ao mundo do meu primeiro herdeiro. Ainda hoje confesso que me comovo a ler esse post.

Hoje, passados quase três anos, e agora com um maior delay (a idade já não permite actualizar tudo e mais alguma coisa de uma vez só), tenho o grato prazer de anunciar ao Mundo e arredores o nascimento de Sua Alteza Real a Princesa Bilhas!

A minha menina é linda, cheia de pinta. charmosa, com uns olhos castanhos lindos e um rosto de anjo. Diz quem já viu que é linda, linda como a mãe e eu posso garantir que é ainda mais linda que a mãe. É como o irmão, é todas as maravilhas da Natureza juntas. É o bebé mais bonito do Mundo, Via láctea, Universo e “quiçá” da Europa!

Vejam lá se tenho ou não razão!

Esta princesa é a Maria Inês, nasceu com 48 cm e 2860 g no dia 18 de Março no Porto. Eu e o Bilhas, The Kid já temos todo o esquema montado para os artistas que queiram algo com a nossa princesa e aviso que já temos licença de porte de arma e estamos a aprender a disparar caçadeiras! 🙂

Vou ali botar gasóile que a coisa ainda acaba!

Março 15, 2011

Ó Maria, dá aí as chaves da biatura que eu vou ali atestar à bomba! O sacana do Sócras agora está de mau com o pessoal dos camions e a malta é que se esfodica, caralho!

Geração à rasca… ou enrascada!

Março 9, 2011

Lá diz a soberana e sábia voz do povo: “o pior cego é aquele que não quer ver!” e sinceramente é o que eu acho sobre as pessoas que criticam negativamente o protesto apartidário e ordeiro (assim espero) que a rapaziada da geração à rasca está a convocar para o próximo dia 12 em 10 cidades deste jardim à beira mar plantado.

Antes de continuar deixem que vos diga que eu sou um rapaz com um emprego bom (faço o que gosto), não remunerado como gostaria, mas ainda assim com excelentes condições, a minha catraia está empregada também num emprego estável (claro que dentro do que hoje podemos esperar da estabilidade) e apenas temos como dívida a mansão e uns 60 cêntimos do café que me esqueci de pagar hoje de manhã. Temos um filhote mais do que muito lindo que não recebe abono e estamos à espera da filha mais linda do mundo (eu sei, eu sei… somos uns sacanas cheios de coragem) e estamos muito bem, obrigadinha!

Ainda assim eu se puder gostava de marcar presença na manifestação por uma questão de solidariedade com algumas pessoas que têm lutado ao longo dos anos, baseados nas expectativas que a sociedade lhes cria (tira um curso, vai para a universidade, tira um mestrado e logo a seguir “doutóra-te” que este país só trata bem os doutores) e na pouca ou nenhuma educação/formação para a realidade dum país pequeno no contexto europeu.

Conheço exemplos de pessoas com elevada formação, com estágios/contratos de trabalho realizados em algumas das melhores instituições internacionais na minha área de trabalho, com dedicação e de um profissionalismo exemplar atestado por todos os sítios onde têm passado que chegam aqui à merdaleija e apenas arranjam trabalho como hospedeiras da Easyjet (o que já é muito bom) ou como telefonistas num qualquer call-center de uma empresa de comunicações. Dizem-me que mesmo esses já não são maus, que as pessoas escolheram áreas de formação erradas e sem perspectiva de emprego no mercado de trabalho e eu pergunto sempre porque raio se dão opções de cursos, normalmente pagos a peso de ouro, que formam pessoas para o desemprego? Se temos advogados a mais, porque continuam a formar centenas deles todos os anos? Se precisamos de engenheiros, porque raio é que o ensino não pode ser direccionado para as nossas necessidades? Se precisamos de pessoal para trabalhar como electricista, porque raio é que deixamos acabar o ensino técnico no país?

Enfim… sem querer atribuir culpas a alguém específico, atribuo a mim mesmo alguma dessa culpa por ter deixado a coisa chegar onde chegou e por isso gostava mesmo de marcar presença no protesto…

PS: agora o encosto do PCP à coisa faz-me pensar duas vezes!