Archive for the ‘In love’ Category

Bem vinda Sofia

Junho 20, 2012

Um momento feliz (para contrariar os últimos relatos no bilhas) é o nascimento de uma nova prima, a Sofia… A bela Sofia, filha do nosso Dé e da linda Joana, nasceu no dia de St. António e é linda que se farta!

Queria deixar aqui um beijo muito especial para ela de toda a família bilhas e um enorme abraço aos pais e avós babados!

Para ti, meu caro Dé, fica um abraço enorme e a disponibilidade deste teu primo e amigo para qualquer coisa que possa ajudar nessa fabulosa tarefa que é ser pai! 😉

This is not a baby blog*

Abril 20, 2011

Hoje foi a noite da primeira queda da cama do meu adorado Bilhas, The Kid. O sacana não quer admitir, mas a chegada da mana, a Princesa Bilhas, e a consequente redistribuição da mimalhada dos pais (que ainda assim é muita), as birras da mana com choro de gaja aos altos berros e a horas impróprias (tipo quando o rapaz se faz à cama) fez com que o rapaz se ressentisse. Anda um nadinha de nada mais ansioso e nervoso… a malta nota perfeitamente. Está melhor do que quando a rapariga nasceu e ele ficou, aí sim, muito nervoso.

No entanto, ele hoje caiu da cama e é isso que me faz lembrar aqui do estaminé para partilhar um momento importante das nossas vidas! Eu recordo a primeira queda da cama (alta) que os meus pais me compraram. Recordo de bater com a cabeça na mesinha de cabeceira. É uma das mais antigas recordações que tenho da infância e é, certamente, a justificação para muitas das minhas pancas. Nada a fazer… que eu não curto processar os meus progenitores!

Não sei se esta primeira queda da cama o irá marcar, espero que não, mas eu não esquecerei esta conturbada madrugada (a Princesa adormeceu perto das duas e ele andou a testar pára-quedas por volta das cinco e meia… enfim tenho que começar a pôr ordem naquilo). O rapaz por vezes acorda de noite e chama o pai, mas hoje chamava com ansiedade e alto, um pouco diferente do habitual. Apressei-me para o quarto dele e como de costume não liguei a luz e entrei a dizer: “está aqui o papá! Calma!” E do outro lado ouço a resposta chorosa e cheia de mimo: “Papá, o Ãoão caiu, papá! O Ãoão caiu!” E corri para acender a luz e socorrer o rapaz estendido no chão todo choroso.

Seguiu-se a habitual inspecção aos ferimentos e depois de perceber que não havia nenhum visível (haverá uma pisadela certamente), sentei-o no meu colo e acalmei-o sentado na poltrona. Passado um minuto, já mais calmo, saiu-lhe baixinho: “Obrigado papá!”

Naquele momento, completamente cheio de sono e apesar de o rapaz ter acabado de cair da cama, pensei: “raios me partam todo, para não dizer a palavra f&%$dam, se não sou o ser humano mais feliz do mundo!”

*leiam o título ao som do “This is not a love song” dos PIL

Olhó passarinho!

Dezembro 20, 2010

Não tenho por hábito colocar aqui fotos do Bilhas, The Kid, mas confesso que não consigo resistir em partilhar com vocês o momento da primeira fotografia! 🙂

do Coração!

Agosto 16, 2010

Já vos disse que estou muito em love pela minha gaja, não já!? Pois… se não disse fica aqui escarrapachado e afixado eternamente. Antes das férias fomos brindados por mais uma bela notícia: a família Bilhas vai crescer! Estamos grávidos!

PS: e a Mrs. Bilhas está mais luminosa do que sempre!

PS1: estou a rezar aos santos para que venha uma menina! Agora já somos dois homens para pôr na ordem qualquer tentativa de um adolescente daqui a uns anos!

Estado do blog… e da vida já agora!

Junho 9, 2010

Estou completamente pai babado! 🙂 Hoje faz dois anos o meu catraio e a fazer um filme sobre o último ano fiquei maravilhado com o pequenote!

Se passarem por perto tenham cuidado para não cair… é que a baba é aos montes! Bem sei que é um pouco nojento, mas pronto!

Para ti, Bilhas, the Kid… um enorme beijo de parabéns e um enorme obrigado!

Bilhas, the Kid

Maio 28, 2010

Já várias vezes estive com uma folha em branco para escrever sobre esta força da natureza que é o meu ganapo. 🙂 É que todos os dias ele dá-me mil e um motivos para vir aqui, de babete tal é a quantidade de baba que este pai produz, escrever sobre o meu menino, o meu pateta!

O rapaz está quase quase com dois anos. Todos os dias cresce mais um pouco e surpreende-nos, a mim e à Mrs. Bilhas com as coisas mais simples. Um “mota” que se parece com “puta” (não me perguntem como o faz) quando o repete muitas vezes, um “oooááááá… papá!” e “oooáááááá… mamã!” sempre que acorda ou nos encontra no final do dia, um simples “panda” quando quer que a gente pegue no mac e use o youtube para lhe mostrar o Noddy (que se diz Ná na língua dele) ou os Boom and Reds, um “panda col” quando o que quer ver é o Panda na Escola, um jeitinho com a mão como que a pedir um bocadinho quando vê que o pedido de “panda” não surte efeito nos pais distraídos com os afazeres, um olhar de ternura, felicidade e amor quando chego a casa depois de um ou outro dia de ausência completado por “ennnaaaaaa! Papáááá!”, um simples “benfica”, um e outro “porto” que os avós maternos e mãe juram que não ensinam 🙂 (pois), um “ahhhh! Na não…” quando o “pimo” está a fazer algo que não deve, um “tuta” dirigido ao tio “nano”, o simples descanso do guerreiro nos braços da mãe, depois de negar que quer “naninha” abanando a cabeça, um “baba” quando quer que o pai lhe chegue água e o mais maravilhoso “tátá papá” quando se encosta para dormir! São algumas das pérolas que só se compreendem se vos mostrasse aqui vídeos ou fotos de cada uma destas situações, porque aqueles olhos arregalados são impossíveis de descrever.

Noutro dia disseram à minha mãe que se notava que o meu filho era uma criança feliz. Esse é o melhor elogio que eu posso ter.

Parabéns my Love

Fevereiro 11, 2010

Não há palavras para expressar o que tu significas para mim, por isso fico-me pelo costumeiro, mas muito sincero e apaixonado, AMO-TE.

E olha que amo muito! Beijo!

Pai babado

Janeiro 13, 2010

Quem nunca teve a experiência de ouvir o filho a repetir os seus “Ya” ou a dizer loud and clear um forte e sentido papá enquanto aponta para a nossa cara escarrapachada numa fotografia não consegue perceber porque nós, os pais babados, temos esta tendência esquisita para precisar de babetes na presença do nosso filho ou quando falamos sobre ele com alguém. Ficamos com um síndrome de bulldog inglês que é capaz de tirar do sério a pessoa mais à vontade com a baba animal.

Ontem, com a novidade de conseguir cantarolar os parabéns (acerta nas notas da canção todas o sacanolas), conseguiu que eu e a Mrs. Bilhas passássemos grande parte da noite em alegre cantoria imaginando incontáveis aniversários. Uma espécie de ídolos caseiro até que a voz nos doa. O prémio foi um mimo do tamanho do mundo, com a cabeça encostada ao peito do pai… ainda a cantarolar.

Claro que passados uns minutos estava a pensar no que ia fazer para levar um “não mexas aí, sacanolas!”

Perdido

Outubro 28, 2009

Para ti! E para as vezes que não te digo ou faço sentir!

Eu sei…

Junho 19, 2009

Hoje estou um lamechas. Melhor… não estou nada lamechas, mas estou com o ego nas alturas. Feliz da vida, com a vida. Algum ou outro problema com coisas no trabalho que não chegam para dar comichão à felicidade que sinto. Sinceramente sinto-me feliz desde há muito tempo. Uma das responsáveis por essa felicidade, a principal bem sei, é a Mrs. Bilhas e, por esse motivo, queria sossegar-lhe os ouvidos da minha cantoria matinal no chuveiro e ao mesmo tempo dedicar-lhe uma música que eu sei que ela gosta.

Um dia ainda aprendo a letra e a tocar isto para te cantar à séria! Até lá contenta-te com o Rei, ok?

PS: e ai de vocês almas impuras que digam que o meu gosto musical está a diminuir. Eu que até conheço e acho fabulosas algumas versões do Tom Jobim e da Bethânia que se encontram no tubas, mas acho que o Rei está particularmente bem nesta música.

1 ano é pouco tempo

Junho 12, 2009

Meu querido filho,

Até te podia enganar e alterar aqui a data de publicação deste post que pretende celebrar o teu primeiro ano de vida. Não o vou fazer. Não que não pudesse (sim a malta já pode fazer essas coisas em 2009), mas tenho uma regra instituída em relação a ti que pretendo nunca quebrar: nunca ouvirás da minha boca uma mentira. Por isso este post de comemoração está a ser escrito na sexta-feira dia 12 de Junho, dois dias após a data do teu aniversário, e será publicado algures na madrugrada de 13. Espero que não leves a mal, mas os últimos dias foram uma correria tremenda para o pai e para a mãe com a organização da tua festa. Isto e aquilo e aquela outra coisa que falta e tudo e tudo… e vamos a ver esqueci-me de te escrever aqui duas palavras de parabéns.

Parabéns porque cumpres o teu primeiro aniversário, parabéns porque és uma criança formidável, parabéns porque dormes as noites inteiras (quase sempre), parabéns porque tens o sorriso mais compensador e aberto que eu conheço, parabéns porque trouxeste à nossa vida uma alegria que julgávamos ser impossível (e olha que os pais já eram bem felizes, ok?).

Espero que nos próximos anos a malta consiga sempre te dar uma festa feliz, amor, carinho, brinquedos, alegria… enfim tudo o que mereces e mais ainda. E espero que sejam muitos e muitos mais anos a festejar esta alegria… é que um ano é mesmo muito pouco tempo contigo!

Beijo do pai babado e que te ama sempre,

Bilhas

24 de Abril

Abril 24, 2009

Chamam-lhe os reaças o dia da Saudade. Para mim é uma das datas mais felizes da minha vida. Neste dia, há 5 anos atrás, consegui ludibriar a Mrs. Bilhas e levei-a ao altar com falsas juras sobre futebol e de copos com os amigos e com juras verdadeiras de amor, paixão, respeito, carinho e amizade. Ainda hoje agradeço a todos os que contribuiram para este dom, que carrego como uma cruz, de ser um tipo convincente. Consegui convencê-la a custo a subir aqueles degraus, mas o que é certo é que ela entrou, disse que sim sem hesitações (eu tinha lá uns ciganos, just incase) e, pasmem-se, continua a aturar-me até ao momento em que escrevo estas palavras.

É certo que também eu me aplico. Ora senão vejam. Um rapazinho educado com uma mãe que lhe fazia de tudo começou a limpar a casa, a aspirar tudo direitinho, a lavar loiça, a fazer a cama, a cozinhar (muito mal… só me saiem bem as pizzas da Buittoni), a conduzir devagarinho, a por a roupa a secar, enfim todo um mundo reservado antigamente ao gajame e no qual entrei sem ter, até ao momento mais uma vez vos digo, qualquer dano irreversível na condição de macho latino.

Para além disso há que ter em conta também que ser um macho que faz filhos tão bonitos como o Bilhas, The Kid, ainda por cima com muito empenho nos treinos para tal (para os que estão a pensar em mandar a boca foleira digo já que empenho não é o mesmo que bom desempenho, mas é um passo enorme para lá chegar e nesse aspecto só a Mrs. Bilhas é que pode afiançar a qualidade do dito) não é coisa que ande por aí a cair aos pontapés! E reparem que eu sou a modéstia em pessoa, ok?

Assim sendo, para continuar nesta senda de glória em que me encontro, fiquem desde já a saber que hoje é dia de jantar romântico (a dor, a dor…) e de noite a dois!

My love… agora um pouco mais a sério… Não podia deixar passar esta data sem te deixar neste meu diário uma mensagem de agradecimento e de admiração.

De agradecimento porque tudo o que és e me dás. De admiração por ainda conseguires ter paciência para este que te ama.

BEIJO!

Psstttt ó Mrs. Bilhas

Março 27, 2009

Há aqui uma nova área científica a explorar. Que me dizes de comprovar, através de um exame aprofundado, esta teoria da Beijologia?

Sorte

Fevereiro 11, 2009

Sou um gajo sortudo. É um facto e há que assumir os factos. Trabalho naquilo que gosto, tenho boa saúde (se bem que ando aqui meio embrulhado no estômago), tenho bons amigos, uma família invejada pelos Bellamy e pelos Simpsons (da última vez que vi, até os Obama invejavam a minha família), nasci com todas as capacidades e mais algumas, etc e tal que agora não me apetece enumerar aqui todos os aspectos em que eu acho que fui bafejado pela sorte. Sou sortudo é certo, mas também faço por isso. Não estou aqui sentadinho à sombra da bananeira à espera que as oportunidades apareçam, que alguém faça o meu trabalho por mim, ou que o deus da sorte vá actualizando os meus conhecimentos e capacidades laborais. Dou-lhe forte, não vá ser ultrapassado por uma sorte (ou azar) alheia à minha, não é?

Mais sortudo fui há uns anos atrás. Na altura, para os mais recentes nestas coisas da internet, havia uma bela ferramenta de comunicação online (umas palavras mais bonitas para ferramenta de engate) chamada ICQ (lê-se I Seek You) que permitia procurar e adicionar amigos, amigas, futuros amigos e futuras amigas e, também, (ainda que sem saber) futura mulher!

É verdade. Eu e a Mrs. Bilhas somos um casal reunido pelo santo padroeiro da Internet. Aconteceu há alguns anos, numa noite qualquer em que o rapazote aqui teve a feliz ideia de adicionar aos contactos a Missanga (lá está mais um facto sobre a minha sorte) e de ter conseguido despertar-lhe algum interesse (isto é coisa que ainda está por explicar) para uns tempos em conversas cibernéticas que acabaram, como outras tantas, num casual encontro para café.

Aquele click no adicionar terá sido o maior golpe de sorte da minha vida. E hoje, que a minha princesa completa mais uma primavera, tenho uma vontade imensa de lhe agradecer tudo o que me tem dado nos últimos anos, mas como teria que criar um blog só para isso, penso que é melhor agradecer-lhe apenas o click com que ela me autorizou a entrar na vida dela (mal ela sabia…).

Um beijo enorme de parabéns, Mrs. Bilhas! Amo-te!

Love is in the air…

Janeiro 21, 2009

Valentes polvos!