Archive for the ‘Ele há coisas’ Category

Da sorte

Fevereiro 10, 2011

Hoje aconteceu-me uma das boas. Já andava há alguns dias/semanas para ir tratar de calibrar pneus e alinhar a direcção do Bilhasmóbil. Diz que é coisa que devemos fazer de vez em quando para que o belo do pneu (já agora… cada pneu destes é mais do que 200 europas) se aguente o maior tempo possível em boas condições.

Hoje resolvi ir tratar disso, porque amanhã vou fazer uma viagem mais longa e não queria adiar. Cheguei ao senhor dos pneus, perguntei: diga-me lá o que acha que precisa aqui o chiante? E ele responde o tradicional “calibrar, trocar e alinhar”. E toca de mandar fazer o serviço.

Enquanto estavam a fazer o serviço, fui tomar um café. Assim que voltei sou surpreendido por um dos empregados com um pneu e um prego na mão: “tome lá um presente”, diz-me ele. E eu com um ar surpreendido: “é num dos meus pneus?” Ao que responde o moço: “Claro… até parece que adivinhou!”

E assim sendo vou jogar hoje no europamilhões que a coisa está a correr bem!

Então e onde anda a Segurança Social?

Janeiro 20, 2011

Como é que é possível que num país onde os direitos das crianças são defendidos pela constituição se passe uma coisa destas! Então não é que a Lucy ou Luciana Abreu (whatever) e o seu mais que tudo Djaló vão dar a graça de Lyonce Viiktória (ó valha-nos o santíssimo que até me custou a escrever) a recém-nascida criança? Então e até noticiam a coisa nos jornais? Já não chega à criança a expectativa de uma vida de gozo por parte dos colegas de turma, sempre cruéis e prontos a espezinhar o crianço com nome mais esquisito (e olhem que eu sei do que falo… não que tenha nome esquisito, mas tenho “petit nom” que se dá a essas coisas)!

Onde é que andam os senhores das comissões de protecção de menores nestas alturas? Será que os senhores do registo civil permitem um nome destes? Será que os país não têm a noção que até as Cátias Vanessas e Tatianas Soraias deste país vão fazer gato e sapato com o nome da moça? É que Lyonce já é o que se vê, mas cum catano… Viiktória??!????!??!? Até custa a escrever, carago!

Certamente é para facilitar a vida electrónica à moça… com um nome destes não vai ter dificuldades em criar um e-mail no gmail! 🙂

The old Albion

Maio 7, 2010

Certamente fui súbdito de uma qualquer majestade do Reino Unido numa encarnação passada. Só pode. Terei alguma costela inglesa nestes costados herdados de beirões, transmontanos e minhotos que se mantém, tal como a velha Grã-Bretanha, orgulhosa na sua diferença.

Um primo meu costuma contar uma história que representa bem o modo de pensar daquele povo. Conta que quando se celebrou o contacto entre os dois lados do túnel da Mancha, um amigo dele inglês lhe telefonou a dar os parabéns. O meu primo retorquiu: “Parabéns? Porquê?” e o inglês com um ar orgulhoso e troceiro disse-lhe: “finalmente vocês deixaram de estar isolados!”

É este o espírito que eu admiro. O Espírito que se encontra em pessoas como Churchill, Isabel II, a falecida Rainha Mãe, Thomas Moore, Byron, Marlowe, Elgar, entre muitos outros nomes de grande relevo. Claro que também os há maus, mas quem não os tenha que saque da primeira pedra e atire.

Este espírito permite-lhes cumprir um dos actos mais importantes da sua vida em sociedade em sítios tão pouco formais como um salão de cabeleireiro e por isso é um país de admirar. Que se mantenha por muitos e bons anos!

Vinde a mim…

Agosto 24, 2009

Não consigo compreender porque raio é que uma cerimónia simples como um baptizado de dois putos pode ser uma coisa tão complicada para a Igreja. Ele é certidões de idoniedade, papéis para aqui, autorização do Bispo, isto e aquilo e mais alguma coisa e um dia destes ainda me pedem para ir a Roma falar com Sua Santidade sobre o assunto.

Compreendo as regras, percebo que a Igreja tem o seu tempo, não é por isto que deixo de ter Fé… mas assim complica-se tremendamente a chamada de outros para dentro da Igreja.

Venham a mim as criancinhas!

Julho 28, 2009

Se Jesus (não o do Benfica, O original mesmo) soubesse o que um pai sofre para baptizar o crianço, vinha cá baixo com toda a certeza! Eles é aviões a ocupar o espaço que estava planeado, ele é casamentos e mais casamentos no segundo espaço, ele é o camandro e o catano que nem sequer descrevo porque corro o risco de levar com uma excomunhão nas bentas!

Será que o S. João Baptista não podia vir fazer uma perninha aqui no rio Douro. Juntamos uma porrada de putos e baptiza-se tudo ao mesmo tempo com a ajuda de um camião cisterna dos sapadores, carago!

Eu prometo que não falo mal

Agosto 1, 2008

o The Star Tracking tem a filosofia de que “o que é nacional é bom” e que tem de se valorizar o “ser português”. Proíbe que os seus associados falem mal de Portugal.

… mas não podiam arranjar um título em português do bom para esta iniciativa que quer afirmar a qualidade do que é nacional? É que assim o mérito da coisa parece-me um bocadinho, deixa cá ver… hmmmm, morto?

Alguém lá em cima está atento

Maio 26, 2008

Tenho andado, não sei se já repararam, com poucas ideias para escrever aqui no Bilhas. Ele é música que faz bater o pézinho aí umas 347687634567 vezes, ele é queixar-se, num registo completamente infeliz, do abandono dos leitores (fartinhos de o ler, claro!), ele é falar do telemóvel que utilizava em 1900 e troca o passo, enfim… disparate seguido de mais disparate!

Eis senão quando alguém lá em cima manda para cá, no espaço de uma hora de almoço, uma porrada de coisas lindas para vos contar. Poderia falar-vos da teimosia do S. Pedro em mandar a chuvinha quando estava em plena rotunda da Boavista (mesmo no meio e sem abrigo algum) ou da junção entre a minha incapacidade de ver sem os pára-brisas nos óculos e a quantidade enorme de gente que vinha conta a minha pessoa durante o atribulado caminho desde a loja da Optimus até aqui. Podia, é certo! Mas prefiro falar-vos de uma estranha coincidência que quase me fez auto-internar no Magalhães Lemos (é um hospital psiquiátrico que há por estas bandas).

De manhã recebi um e-mail de alguém que me tratava como se me conhecesse há “ages”! “Bilhas, pá… tu sabes dar-me informações sobre como é que a malta pode abrir um blogue e um fórum para comunicar com os alunos e tal e coisa?” Perguntava mais ou menos a pessoa X, supostamente amiga de longa data, cujo nome eu não reconhecia, nem ligava a nada na vida pessoal, profissional de qualquer um dos muitos heterónimos que tenho (sim… nós os génios 😛 temos propensão para estas coisas de múltipla personalidade e tal… é do ópio e de outras drogas fumadas na juventude).

Como não estava a ver de onde é que raio eu conhecia a pessoa X, toca de ir googlar o nome. Escreve-se “Pessoa X” e clica-se em “Sinto-me com sorte” (brincalhões os senhores da google) e espera-se uma porradona de resultados. Entre eles fiquei a saber que temos muito boas investigadoras na área da saúde com o nome da Pessoa X, com prémios no estrangeiro e tudo (os meus parabéns a elas), mas uma pessoa X que parecesse familiar aqui ao menino, népia! Nem umazinha sequer… nickles, néribi, nepione, jamais em tempo algum.

O que é que um gajo faz nestas alturas? Vence a pouca vergonha que lhe resta na cara e pergunta directamente à pessoa X, certo? Certo, porque foi o que eu fiz e pareceu-me bem, pronto! Resposta da pessoa X: “Ó pá, parece-me impossível que não me estejas a conhecer. Sou eu a pessoa X, a colega que só pensa no trabalho!” Com esta frase comecei a ficar mais descansado. Claro que não me podia lembrar muito bem de uma pessoa que só pensa em trabalho. Normalmente são coisas contagiosas e valha-nos Deus se calho de apanhar a coisa inadvertidamente, não é? No entanto, a dúvida inicial mantinha-se. “Quem é que raio é a pessoa X?” ou em inglês “Who the fuck is the x person?”

Ora eu não sou pessoa de viver na dúvida e à hora de almoço decidi. Vou enviar um mail com perguntas mais explícitas. Coisas do género: “Ó Pessoa X, tu por acaso não tens aí uma foto da cara? Só para mostrar aqui ao Joaquim quem é que tu és que ele não se lembra, pá?” ou “Eh pá, pessoa X, não estou mesmo a ver quem tu és? Em que queima nos conhecemos? Ou foi nalguma disconight? Não foi em nenhuma situação assim a cair para o mais complicado, pois não?” ou, ainda, “Em que situação é que a rapaziada se conheceu? Quem é que estava lá perto? Há testemunhas? São de Jeová?” Estava realmente decidido a eliminar esta dúvida para seguir em frente com o laborioso dia de trabalho aqui nesta esplanada neste gabinete.

Chego ao escritório, abro o mail para escrever as perguntas todas e mais alguma e deparo-me com um mail da pessoa X a dizer o seguinte: “Senhor Bilhas, o Bom da Fita, desculpe-me lá por esta troca de identidades, mas eu tenho um amigo exactamente com o mesmo nome que o seu e confundi e tal e coisa e coisa e tal!” E naquele momento rejuvenesci aí uns 20 anos. Afinal não tenho um alemão dentro de mim, afinal não estou assim tão doido e desmemoriado como pensava… afinal ainda há esperança, Bilhas!

PS: claro que respondi com um cordial “deixe lá isso… não há problema e disponha”, mas confesso que cheguei a pensar em responder doutra forma… confesso, confesso!

Não pode ser coincidência…

Abril 1, 2008

1 de Abril de 1976 – data de fundação da Apple Computers

1 de Abril de 1993 – data de fundação das Produções Fictícias

1 de Abril de 1996 – data de fundação do estaminé onde eu trabalho!

É de mim ou o um de Abril é bom dia para abrir empresas? É que são todas bons exemplos e competentes, carago! Principalmente o estaminé de onde vos escrevo este post sem querer dar graxa nenhuma ao patrão! E as três contribuem para a vida preenchida deste moço. A primeira dá os meios, a segunda as ideias e a boa disposição e a terceira dá o mais importante… o conhecimento, as boas amizades e (porque um gajo ainda não vive de ar e vento) o dinheirame que me permite levar esta vida faustosa e cheia de mordomias, não é!

Send report?

Fevereiro 29, 2008

Certamente já vos aconteceu, depois de um “crash” de uma aplicação que usam no vosso computador, aparecer uma mensagem simpática a perguntar se querem mandar um “report” para o fornecedor por forma a que seja possível corrigir um eventual erro da aplicação. Já aconteceu, não é? Não deve ser novidade para ninguém, principalmente para quem utiliza um sistema Windows…

Pois eu confesso que mando sempre o “report”, mas imaginando sempre que o raio do “report” vai cair num limbo existente algures na net, impossível de localizar, não acessível e incompreensível até, que não interessa nem ao mais fervoroso dos “geeks”!

Nunca, em talvez 2384987982374 anos em que utilizo computadores diariamente, tive uma resposta que fosse sobre um destes relatórios que envio para a rapaziada ver o que raio se passa com as aplicações que produz. Hoje fui confrontado com uma surpresa. Tive uma resposta destes senhores que produzem um dos softwares mais fantásticos que vi para bibliotecas caseiras a um desses “report”. E ainda por cima explicam direitinho o que raio se estava a passar.

Fantástico Mike, não é?

Ora toma que já almoçaste!

Fevereiro 15, 2008

Ao que parece alguns leitores ficaram chateados com os conteúdos disponibilizados num dos melhores blogs que se fazem no mundo e arredores e vai daí contactaram o Google indicando que são reprováveis face às suas limpídas e puritanas almas!

Confesso que um elogio daqueles à beleza feminina nunca deveria ser reprovado, mas ele há povo para tudo, não é?

O Sapo, atento, passou a alojar esta maravilha (e tónico diário) da blogosfera!

This next

Fevereiro 7, 2008

this next

Bilhas a fazer serviço público. Sim porque nestas coisas eu não gosto de ser invejoso (estou a guardar a inveja para quando me sair o EuropaMilhones 😉 ). Aqui fica um site onde podem encontrar montes de coisas porreiras para comprar. Desde papel de parede, até ao mais fabulástico Mac do mercado… com a vantagem de ser tudo recomendado pelo pessoal!

Podem chegar lá através deste endereço: http://www.thisnext.com/

Quem é amiguinho, quem é?

Gostos não se discutem*

Janeiro 21, 2008

Noutro dia a jantar com um grupo de bons amigos deu-nos para escolher dois homens e duas mulheres que achassemos ultra-cheios de bom gosto e personalidade. Figuras marcantes das quais (pelos mais diversos motivos) gostássemos…

Recordo-me da Liz Taylor, do Sean Connery, do Paul Newman, da Scarllet Johansson, da Audrey Hepburn, etc. Enfim só rapaziada de extremo bom gosto e requintados traços.

Hoje a ler o e-mail descubro que a personalidade que o povo mais procura na net em Portugal é, nem mais nem menos, a “espalhafatosa” Ana Malhoa. Confesso que não resisti e contribuí para a estatística. Queria ver o que a moçoila andava a fazer para ser tão bem sucedida na net (na expectativa que agora fosse actriz de filmes XXX) e deparei-me com a bela da foto (entre outras) que segue abaixo:

anamalhoa

Imagem: Daqui.

A primeira coisa que pensei assim que vi esta e outras fotos foi: “Então mas a Ana bate aos pontos a Soraia? Cum catano e pó carago que este povo está com o gosto estragado!”

*Mas a malta pode lamentar, não é?

Nunca mais é verão!

Janeiro 4, 2008

Não sou nada dado a invernos! Fico com a alma toda desoladinha da silva quando acordo e vejo o tempo chuvoso e frio. Dizem-me que é coisa costumeira, isto das “depressões” provocadas pelo clima, mas a mim afecta-me particularmente.

Ele é o casaco que é comprido, pesado e dispensável nos interiores, ele é o constante agasalho, ele é a falta das esplanadas com sol, ele é a perninha da menina que fica mais difícil de ver, enfim… só desvantagens!

E tu minha querida irmã… tinhas que contribuir com uma magnífica t-shirt (que me fica a matar, já experimentei), a fazer vezes de prenda natalícia,  que eu estou mortinho por tirar da gaveta…

Não acredito em bruxas…

Janeiro 4, 2008

… mas que elas existem, não me parece que alguém possa sequer duvidar.

Fosse eu o Lucius Voreno (não sabem quem é?) e estaria já a mandar sacrificar um cordeirozito a Juno ou a Marte ou à deusa romana que protege as habitações (é favor não tirar conclusões sexistas do facto de me ter referido à divindade no feminino).

No fim do ano foi a porcaria de uma mola do portão que se partiu, na quarta-feira (recordo que choveu a rodos) foi a porcaria das caleiras do terraço que entupiram e inundaram o terraço (com probabilidade de inundarem a casa se não tivesse desentupido aquilo, à chuva, e à base de ácido), ontem foi a vez da porcaria de um dos radiadores do aquecimento central começar a verter água e, para acabar a semana em grande, hoje de manhã a (os mais susceptíveis passem algumas palavras à frente por favor) merda da filha da puta do caralho e do camandro e pó catano da caldeira ter deixado de funcionar. Resultado… banho de água fria, porque este que vos escreve não sai de casa sem banhoca… mesmo que seja de água fria! Antes dois minutos de sofrimento, do que um dia inteiro a precisar de banhoca!

Por isso é que acho que preciso da ajuda de uma divindade romana (grega também pode ser), para contrariar o feitiço posto lá em casa, carago! Confesso que cheguei a pensar que a família Mãos de Pichota tinha lido o Bilhas e tivesse encontrado esta forma de retaliação! Mas deve ter sido outra bruxa… porque a família Mãos de Pichota está de férias natalícias e já lá não vai há duas semanas!

Começamos bem o Ano!

Paciência, Domingos, Paciência!

Dezembro 10, 2007

Ainda não foi desta que conseguiste ganhar ao Glorioso, pá! Se bem que na segunda parte conseguiste dar luta (o que me parece muito bem, senão temos os mesmo do costume a dizer que nos entregam o ouro em bandejas) e marcar um golito que é dos maiores frangos que eu vi em futebol (volta Moreira… ), mas enfim lá “continuemos” na taça com uma clara vitória por 3-1!Mai Nada!PS: Preocupam-me os remendados (vilgo vulgo Boavista), carago! Então não é que os moços têm os jogadores em leilão, por causa de uma dívida ao fisco? Onde é que estão as retretes dos estádios? Já não se penhoram coisas valiosas, pá!