Archive for the ‘Bilhas’ Category

Eis o trabalho, canudo!

Setembro 28, 2012

Olá rapaziada… estais bem de saúde? E a família, como vai? Tudo já come à mesa? O Periquito já ganhou penas? E o vizinho do 3º esquerdo traseiro já se deixou de bater na Micas? Pois então ainda bem que assim é!

Este que vos escreve acabou agora mesmo (ou melhor há uns dois três dias) de entregar uma tese de doutoramento na entrega de bilhas, ficando apenas a faltar a arguição da mesma para se deixar de merdas e entregar de vez o cartão de estudante e perder os substanciais descontos nos preços de bilhetes de cinema que tenho vindo a usufruir desde que me sentei pela primeira vez na Escola N.º 3 de Espinho (hoje junta de freguesia) em frente à Prof. Fernanda. Desde então, passados que estão 34 anos, foram raros os anos em que não fui estudante ou formando de alguma instituição… acho que já tinha direito a uma reforma dourada em Bora Bora ou nas Maldivas, mas como não estudei no BPN, BPP e afins, dizem-me que terei que ainda lhe dar forte mais uns anitos…

Em todo o caso todo este trajecto não teria sido possível sem a prestimosa ajuda de uma quantidade enorme de pessoas que faria com que tivesse de abrir um blog novo só para escrever os seus nomes. Vai daí, e porque estou cansado, ficam aqui os mais importantes.

Em primeiro lugar aos meus avós… ainda pensei em agradecer ao Afonso Henriques, mas é como vos digo… precisava de outro blog. Dizia… em primeiríssimo lugar aos meus queridos avós. À vó São, à vó Rora, ao avô João e ao avô Abílio fica o agradecimento por me terem dado uns pais sem igual e por, embora só tenha conhecido as avós e o avô João, terem sido um exemplo para toda a família de integridade, honestidade e honra. Para ti avô João a melhor homenagem que te poderia dar está no nome do teu bisneto… que é o teu. Para a vó São e vó Rora um enorme xi-coração deste neto que vos adora e que tem muitas saudades. Para o avô Abílio um abraço com uma enorme pena de não o ter conhecido.

Logo de seguida aos meus pais… afinal a culpa disto tudo é deles! E o agradecimento não vai para o apoio que me deram nesta fase que agora se acaba… vai para todo o mimo que me deram, para a infância feliz, para os ralhetes, para os dias bons e menos bons que passámos, para o cafuné no cucuruto, para os amparos nas muitas quedas, para o esforço que tiveram para me dar o melhor, para nunca terem dito que não ao que realmente importa, para a amizade, carinho e amor que sempre me deram, mesmo quando o merecia menos ou não merecia de todo. Uma parte significativa do que eu sou e consequentemente deste trabalho é da vossa inteira responsabilidade (se não tiver boa nota depois falamos). Espero daqui em diante saber compensar a falta de tempo e atenção destes últimos anos. Amo-vos e admiro-vos muito!

A seguir aos pais tem que ficar aqui expresso um enorme agradecimento aos meus dois irmãos… o João e a Cláudia! O João, irmão mais velho e amigo de muitas tropelias, pela ajuda e amparo que foi durante estes 40 anos que me tem aturado. A Cláudia, a minha menina pequenina e linda, que no ido ano de 1979 entrou como uma luz enorme na minha vida e que desde então tem sido um apoio fundamental em tudo. Os dois formam a melhor dupla de irmãos que alguém pode ter. E eu tenho essa sorte.

À enorme e belíssima família que tenho o grato prazer e enorme felicidade em ter. Aos tios e tias de um lado e outro, com um enorme e especial beijo à tia Milai e ao tio Zé Bibinhas que, apesar de já terem partido, foram fundamentais na minha educação e sempre acreditaram nas minhas capacidades.

A todos os primos e primas que me auxiliaram durante anos a fio e sempre estiveram presentes nos momentos importantes, com uma referência especial ao João Manuel e ao Zé Jorge pelos puxões de orelha quando as contas na matemática saíam furadas, à Nina pelos constantes alertas sobre as catraias, às primas de Alverca pelos muitos bons momentos, ao Zé Manel pelo bom exemplo, a todos os primos de Chaves pelas maluqueiras… enfim… um enorme obrigado a todos!

Aos sogros, Avelino e Zeza, pela ajuda que têm sido e pela amizade, pelo amor e dedicação que têm com os netos e por ter alguém com quem me possa enervar sobre a bola sem que haja o perigo de zangas.

Aos meus cunhados e cunhadas, irmãos também de coração, pelo apoio e disponibilidade que têm sido desde que nos conhecemos.

Aos meus amigos, a todos eles, desde o Marco, ao Panchas, ao Rui, ao Carlos, ao Armando, ao Zé Miguel, ao Miguel, ao Rui Magalhães, à Cláudia, à Sónia, Natália, Maria, Patrícia, António, Fernando, Pinho, Zé, Sérgio, etc e o camandro que vocês são muitos (felizmente) fica um eterno agradecimento pela vossa amizade (um gajo tem que aproveitar o momento lamechas, pá!). De todos eles quero destacar aqui um que nos deixou este ano, o Peixoto! Um amigo de sempre a quem a saúde, essa vadia, fez das boas e obrigou-o a partir mais cedo, não o deixando partilhar o copo de festejo por este bom momento. Para ele fica aqui um enorme obrigado!

Ao meu sobrinho de sangue e coração… esse sacana… com quem o tio se enerva de vez em quando… por ser mais uma luz imensa nas nossas vidas e por querer uma camisola do Benfica, ainda que rodeado de azuis malvados!

Aos meus sobrinhos de coração… um beijo especial para vocês!

À minha amada mulher, a Mrs. Bilhas, companheira, amiga, amante, mãe e tudo e tudo do melhor que há. Para ela fica aqui registado um OBRIGADO do tamanho do universo. Foi, nestes últimos tempos, mãe e pai e ainda teve tempo para tratar de tudo na nossa vida e fazer a revisão de um texto que conseguia fazer adormecer o ministro das finanças. Um beijo cheio de paixão, amor e carinho para ti, ó Morena!

Por fim, mas em primeiro, ao Bilhas, The Kid e à Princessa Bilhas, o lado direito e esquerdo do meu coração, um agradecimento pelo amor, carinho, mimo e estímulo que todos os dias me dão. Este trabalho que agora acabei, meus queridos, é a prova que quando realmente damos o melhor de nós, conseguimos cumprir os nossos sonhos. É este exemplo que o pai vos quer dar ao longo da vida. Espero conseguir e espero acima de tudo que vocês sejam felizes!

A todos vocês um obrigado do tamanho dos braços abertos dos meus pequenotes (cabe o mundo inteiro lá dentro!)

PS: se por acaso o meu caro amigo com quem apostei que conseguia entregar isto até aos 40 se lembrar desta aposta, chegue-se à frente (é que eu sei que apostei isso algures no tempo, mas não recordo com quem… o sacana do alemão!).

PS1: um agradecimento em PS para a minha cara professora de História do 12º ano que se riu quando eu lhe disse que ia tirar História. Obrigado ó stôra… esse sorriso fez milagres!

PS2: ao meu caro amigo e orientador, bem como os devidos agradecimentos institucionais e profissionais, já tive o grato prazer de agradecer e por isso não repito aqui, ok?

Anúncios

O jogo da Gloria

Setembro 28, 2012

Triste país que não trata dos seus avós.

Para mais informações sobre este assunto passem no blog do Pedro Aniceto, o Cão com pulgas!

No aniversário de um amigo ausente…

Agosto 1, 2012

Image

Juntam-se os amigos de sempre, os que sempre nos conheceram e festeja-se a vida e os muitos bons momentos que passámos com o Peixoto. Até sempre, meu irmão… como podes imaginar demos-lhe bem na receita!

O Rei

Janeiro 25, 2012

Nunca o vi com a bola nos pés, num campo da bola, a marcar um golo, a preparar um livre a não ser pelas imagens televisivas (reconheço que já antigas) de um tempo em que o meu Glorioso espalhava magia pelos quatro cantos do mundo. No entanto, de cada vez que ouço o meu pai falar sobre as finais europeias em que o Eusébio esteve presente (sim… o meu pai esteve fisicamente presente em algumas delas) e vejo uma admiração e um orgulho dissimulado pelo pudor que me faz perceber porque é que hoje em dia sou benfiquista dos sete costados.

Feliz aniversário King!

 

 

Imagem: daqui.

Fo”#$ tracinho se!

Dezembro 23, 2010

Que me esqueci de mandar a carta ao Pai Natal. Isto de ter um catraio maravilhoso todos os dias a chamar “pai” faz com que a malta perca um bocado da criança que tem dentro, para não tirar ao moço a alegria de ser a única criança da casa! 🙂 Se bem que por vezes pareço bem mais criança do que o Bilhas, The Kid. Basta que ele vá buscar os legos, grite “Benfica” depois de chutar com toda a força do mundo a bola, que traga o carro dos bombeiros para brincar comigo ou me desafie com um “cucu… onde está o bebé, papá!?”

Em todo o caso, e voltando ao que me trouxe aqui, queria dizer-te meu caro amigo Pai Natal que este ano, para além do Iphone 4, não queria pedir-te nada a não ser o Aston Martin, o novo Mercedes também ia bem, uma casa nova com vista de mar e perto do trabalho, uma porrada de viagens para todo o mundo (se puder ser gostava de ir à India, aos States, ao Brasil e a outros sítios na Europa que tu recomendes), um MG antigo e o belo do iate que te tenho pedido ao longo dos últimos anos! Quanto à Playstation, ao mac e tal podes esquecer isso que eu já te fizeram o favor de me oferecer sem ficar à tua espera. No entanto sempre podes tratar do televisor LED e HD que dava um jeito do catano. Nem precisa de ser 3D, ok?

E pronto… nada de especial, não é!? Mas se estiveres muito ocupado a resolver assuntos mais importantes do que os deste teu amigo, faz o favor de mandar saúde da boa para toda a família e amigos, em especial para os nossos dois meninos, o Bilhas, the Kid e o sobrinho Bilhas. Saúde da boa e muita felicidade… depois a malta trata de assaltar um banco ou ganhar o europamilhões para ficar cheio de carcaminhol e te dar uma ajuda nos Natais vindouros.

Sem mais de momento, aceita os meus respeitosos e muito sinceros cumprimentos,

Sou de quem sabes,

Bilhas!

Acordar…

Junho 15, 2010

Ouvir um doce “Bom dia papá!” é ter o melhor dos dias! Nada corre mal e mesmo que corra não é importante!

82 anos

Maio 25, 2010

Meu querido Pai,

Ontem esqueci-me de te deixar aqui uma mensagem de parabéns. Fi-lo pessoalmente com uma alegria imensa por te ter ao nosso lado e saber que estás feliz, apesar das recentes desilusões que sei que magoaram muito, com a vida. Sei que a gostas de viver e que a aproveitas à tua maneira.

Espero que continúes por muitos e bons anos com essa disposição e saúde e que a vida te traga cada vez mais felicidade e alegrias.

Um beijo enorme deste filho que te ama de todo o coração e um grande obrigado pelo exemplo!

Parabéns Pai!

E se um…

Dezembro 10, 2009

… pneu te fura a caminho de uma importante cerimónia onde devias marcar presença? O que isso é?

É um azar do caralho!!! É o que é!

Saudade

Outubro 1, 2009

Eu adoro viajar. Há lá melhor coisa para fazer do que pegar na mala, uma dúzia de camisas, t-shirts, calças e camisolas e partir rumo a um país que não conhecemos? É das melhores coisas que um homem pode fazer na sua vida. Abrir horizontes, aprender coisas, ver diferentes culturas, ouvir outras músicas, ver e ouvir coisas comuns (no Chile diz-se xau e não adiós), enfim levar um banho de simpatia com a vantagem de ter conhecido, nesta visita, rapaziada da Zâmbia, do Benim, dos Camarões, do Bangladesh, do Zimbabwe, da Holanda, Inglaterra, Colômbia, Perú, Bolívia, Suiça, Itália, Costa do Marfim… uma completa volta ao mundo.

Aprende-se imenso com estas pessoas, basta que tenhamos a mente aberta e comecemos a falar sobre o tempo em qualquer parte do mundo.

No entanto, mesmo numa viagem como esta a saudade é uma sacana. Aperta-nos o coração. Cada dia sem o Bilhas, The Kid e a Mrs. Bilhas é quase um castigo. Uma pena que tenho de cumprir por não os ter trazido comigo. Uma pena pesada que só consegue ser suportada por ser curta.

Morro de saudades vossas, mas tenho de vos dizer que adorei o Chile. Adoro a América do Sul. Beijo grande para os dois amores da minha vida!

Ouço

Julho 24, 2009

Um momento de inspiração como poucos. Rodrigo Leão (sempre ele) a deslumbrar com o sentido “Mãe”. Fica também uma homenagem à minha mãe que hoje ficou toda contente com o Bilhas, The Kid.

Obrigado Rodrigo e, acima de tudo, obrigado Mãe.

Rapidinha

Julho 15, 2009

Andava aqui à procura de um tema para um post que vos fizesse rir e apercebo-me que a Luciana Abreu e o Djaló anunciaram o seu namoro no site da moça!

A primeira bilha fez 5 anos! (foda-se que me esqueci)

Junho 5, 2009

Ele é sempre o mesmo. Todos os anos repete-se a mesma cena e em cada um deles há uma alma caridosa que me avisa. Neste ano calhou à Maria Árvore a tarefa. O teu blog faz anos Bilhas, cinco para ser mais preciso, e tu devias celebrar uma coisa que nasceu num dia enfadonho no trabalho em junho de 2004, porque à conta dele conheceste pessoas maravilhosas, fizeste amigos virtuais, conseguiste discutir alguns temas, recebes cumprimentos de amigos pelos textos (esta ainda estou para perceber), reataste o contacto com velhos amigos, anunciaste o Bilhas, The Kid, desabafaste, escreveste sobre as tuas preocupações e entre muitas mais coisas divertiste-te. E essa era a maior intenção que tinhas quando criaste este estaminé.

Ontem foi duplamente dia de festa. Conheci o sobrinho Bilhas (o puto é giro, caragos! Sai à mãe e também um pouco ao pai… nas sobrancelhas e nas partes pudibundas, segundo me foi dito) e o estaminé fez cinco anos. Há que festejar este fim de semana. Vou ver se apanho uma borracheira qualquer. Coiote… que fazes este fim de semana?

E pronto… parabéns estaminé e obrigado por me aturares durante tanto tempo! 🙂

Matos de todo o mundo, uni-vos!

Maio 26, 2009

Logo à partida é justo que diga que o título deste post foi sacado descaradamente ao sempre inspirado amigo Aniceto. Dificilmente iria conseguir um bom título, bom e apropriado, para este pequeno texto. Caso os meus caros não saibam e queiram, por algum mistério insondável, saber o meu nome de Família é Matos. Matos é sempre um bom nome para se ter. É antigo, tem tradição, ainda não tivemos nenhum primeiro-ministro com esse nome (reparem o que o actual faz ao Sócrates) e, embora tenha dois leões a agarrar uma árvore no escudo de armas, é um nome forte.

img_secao04_03.gif
Imagem: @osmatos

A história mais engraçada que me lembro sobre o meu nome de família é sobre um médico da família a quem estavam a tentar ligar há vários dias e assim que conseguem o médico diz: “daqui Matos!” e não se fez tardar a resposta: “e eu daqui esfolo-os, senhor Doutor!” É um pequeno aparte, mas pronto gostei sempre desta história!

Mas voltando a Esparta. O que me traz aqui hoje é essa grande maravilha que a internet nos proporciona (mais especificamente o twitter) que é chegar longe e conhecer pessoas com interesses comuns, gostos comuns, nomes comuns, etc. Ontem recebi um convite no twitter para me juntar aos Matos (@osmatos) e assim alargar o conhecimento sobre a “família” e conhecer eventuais primos e primas que fomos deixando por esse mundo fora. Desde então já adicionei/fui adicionado no twitter a uma boa dezena de Matos. E pronto… é sempre bom conhecer a famelga, não é? Quanto mais não seja porque poderá haver uma reunião dos Matos num sítio exótico… tipo Bora Bora… ou o Havai, certamente haverá um Matos por lá, não é?

E todos os anos voltamos ao mesmo!

Abril 21, 2009

não há sossego no meu contador de visitas assim que Maio se aproxima. No primeiro ano, ainda verde nestas coisas da publicação blogueira, pensei que seria a minha capacidade criativa se elevava ao quadrado ou ao cubo quando se aproximava o mês de Maio e os contadores registavam subidas dignas de figurar ao lado da escadaria da torre dos clérigos. Mas foi apenas uma ilusão efémera (que lindo, Bilhas!).

Assim que perdi umas semanas a ver como a coisa funciona percebi logo a tramóia. No mês que antecede Maio, ora deixa cá ver… Abril, portanto, há uma quantidade enorme de povo que vem para a web à procura de frases lindas e inspiradas para escrever na fita de finalista do filho, amante, namorado, pai, tio, avô, colega, etc. e tudo e tudo.

Ora como eu ainda sei fazer contas de somar e sei que 2+2=4 percebi logo o aumento de visitas. Procuras por frases para fitas, encontras o Bilhas, o bom da fita!

Chuif… e assim fiquei com um trauma dos grandes que todos os anos me faz pensar no motivo pelo qual eu escolhi tão miserável nome para esta casa. Podia ter escolhido algo mais sugestivo e interessante como D. Juan de la Madalena, El Casanova dos Guindais ou até Cátia Vanessa que a mãe não chateia. Mas não… fiquei-me pelo bom da fita. Haverá coisas piores, não é?

É por estas e por outras…

Abril 16, 2009

Que a coisa vai como vai! Link para o blog onde vi o vídeo e com o qual partilho a opinião.