Archive for the ‘Bilhas The Kid’ Category

This is not a baby blog*

Abril 20, 2011

Hoje foi a noite da primeira queda da cama do meu adorado Bilhas, The Kid. O sacana não quer admitir, mas a chegada da mana, a Princesa Bilhas, e a consequente redistribuição da mimalhada dos pais (que ainda assim é muita), as birras da mana com choro de gaja aos altos berros e a horas impróprias (tipo quando o rapaz se faz à cama) fez com que o rapaz se ressentisse. Anda um nadinha de nada mais ansioso e nervoso… a malta nota perfeitamente. Está melhor do que quando a rapariga nasceu e ele ficou, aí sim, muito nervoso.

No entanto, ele hoje caiu da cama e é isso que me faz lembrar aqui do estaminé para partilhar um momento importante das nossas vidas! Eu recordo a primeira queda da cama (alta) que os meus pais me compraram. Recordo de bater com a cabeça na mesinha de cabeceira. É uma das mais antigas recordações que tenho da infância e é, certamente, a justificação para muitas das minhas pancas. Nada a fazer… que eu não curto processar os meus progenitores!

Não sei se esta primeira queda da cama o irá marcar, espero que não, mas eu não esquecerei esta conturbada madrugada (a Princesa adormeceu perto das duas e ele andou a testar pára-quedas por volta das cinco e meia… enfim tenho que começar a pôr ordem naquilo). O rapaz por vezes acorda de noite e chama o pai, mas hoje chamava com ansiedade e alto, um pouco diferente do habitual. Apressei-me para o quarto dele e como de costume não liguei a luz e entrei a dizer: “está aqui o papá! Calma!” E do outro lado ouço a resposta chorosa e cheia de mimo: “Papá, o Ãoão caiu, papá! O Ãoão caiu!” E corri para acender a luz e socorrer o rapaz estendido no chão todo choroso.

Seguiu-se a habitual inspecção aos ferimentos e depois de perceber que não havia nenhum visível (haverá uma pisadela certamente), sentei-o no meu colo e acalmei-o sentado na poltrona. Passado um minuto, já mais calmo, saiu-lhe baixinho: “Obrigado papá!”

Naquele momento, completamente cheio de sono e apesar de o rapaz ter acabado de cair da cama, pensei: “raios me partam todo, para não dizer a palavra f&%$dam, se não sou o ser humano mais feliz do mundo!”

*leiam o título ao som do “This is not a love song” dos PIL

Olhó passarinho!

Dezembro 20, 2010

Não tenho por hábito colocar aqui fotos do Bilhas, The Kid, mas confesso que não consigo resistir em partilhar com vocês o momento da primeira fotografia! 🙂

Estado do blog… e da vida já agora!

Junho 9, 2010

Estou completamente pai babado! 🙂 Hoje faz dois anos o meu catraio e a fazer um filme sobre o último ano fiquei maravilhado com o pequenote!

Se passarem por perto tenham cuidado para não cair… é que a baba é aos montes! Bem sei que é um pouco nojento, mas pronto!

Para ti, Bilhas, the Kid… um enorme beijo de parabéns e um enorme obrigado!

Bilhas, the Kid

Maio 28, 2010

Já várias vezes estive com uma folha em branco para escrever sobre esta força da natureza que é o meu ganapo. 🙂 É que todos os dias ele dá-me mil e um motivos para vir aqui, de babete tal é a quantidade de baba que este pai produz, escrever sobre o meu menino, o meu pateta!

O rapaz está quase quase com dois anos. Todos os dias cresce mais um pouco e surpreende-nos, a mim e à Mrs. Bilhas com as coisas mais simples. Um “mota” que se parece com “puta” (não me perguntem como o faz) quando o repete muitas vezes, um “oooááááá… papá!” e “oooáááááá… mamã!” sempre que acorda ou nos encontra no final do dia, um simples “panda” quando quer que a gente pegue no mac e use o youtube para lhe mostrar o Noddy (que se diz Ná na língua dele) ou os Boom and Reds, um “panda col” quando o que quer ver é o Panda na Escola, um jeitinho com a mão como que a pedir um bocadinho quando vê que o pedido de “panda” não surte efeito nos pais distraídos com os afazeres, um olhar de ternura, felicidade e amor quando chego a casa depois de um ou outro dia de ausência completado por “ennnaaaaaa! Papáááá!”, um simples “benfica”, um e outro “porto” que os avós maternos e mãe juram que não ensinam 🙂 (pois), um “ahhhh! Na não…” quando o “pimo” está a fazer algo que não deve, um “tuta” dirigido ao tio “nano”, o simples descanso do guerreiro nos braços da mãe, depois de negar que quer “naninha” abanando a cabeça, um “baba” quando quer que o pai lhe chegue água e o mais maravilhoso “tátá papá” quando se encosta para dormir! São algumas das pérolas que só se compreendem se vos mostrasse aqui vídeos ou fotos de cada uma destas situações, porque aqueles olhos arregalados são impossíveis de descrever.

Noutro dia disseram à minha mãe que se notava que o meu filho era uma criança feliz. Esse é o melhor elogio que eu posso ter.

Haverá algo melhor…

Abril 30, 2010

Do que um emprego em que possa trazer o Bilhas, The Kid e passar a manhã na brincadeira com ele? Entre a resposta de um ou outro mail e uma ou outra conversa de trabalho com o boss e colegas?

Não me parece. Hoje estou com o coração cheio! 🙂

Pai babado

Janeiro 13, 2010

Quem nunca teve a experiência de ouvir o filho a repetir os seus “Ya” ou a dizer loud and clear um forte e sentido papá enquanto aponta para a nossa cara escarrapachada numa fotografia não consegue perceber porque nós, os pais babados, temos esta tendência esquisita para precisar de babetes na presença do nosso filho ou quando falamos sobre ele com alguém. Ficamos com um síndrome de bulldog inglês que é capaz de tirar do sério a pessoa mais à vontade com a baba animal.

Ontem, com a novidade de conseguir cantarolar os parabéns (acerta nas notas da canção todas o sacanolas), conseguiu que eu e a Mrs. Bilhas passássemos grande parte da noite em alegre cantoria imaginando incontáveis aniversários. Uma espécie de ídolos caseiro até que a voz nos doa. O prémio foi um mimo do tamanho do mundo, com a cabeça encostada ao peito do pai… ainda a cantarolar.

Claro que passados uns minutos estava a pensar no que ia fazer para levar um “não mexas aí, sacanolas!”

Um dia especial

Setembro 12, 2009

Já é tarde. Escrevo-te para quando conseguires ler e o pai tiver coragem de te dar o endereço do Bilhas. Escrevo-te a ouvir Leonard Cohen e na véspera de um dia especial para mim. Amanhã serás baptizado. Eu espero conseguir educar-te de acordo com os bons princípios com os teus avós me educaram. Espero estar sempre à altura. Mas podendo fraquejar aqui e ali, podendo não conseguir, espero que me possas ajudar a ser cada vez melhor pai.

Amo-te como não imaginava ser possível amar!

Beijo do pai… e eu sei que também da mãe!

Pateta

Setembro 4, 2009

Deve ser das palavras que eu mais gosto. Não a considero um insulto. É uma forma que uso para chamar tonto a alguém. Faço-o recorrentemente ao Bilhas, the Kid. Chamo-lhe pateta quando ele faz palhaçadas, quando quer chamar a atenção de toda a gente, quando tenta equilibrar-se sem mãos, quando testa os seus limites e ainda falha ou consegue, quando faz as carinhas larocas, quando me rejeita o colo por estar no colo da mãe. Faço-o com todo o amor do mundo e com um carinho que desconhecia ter dentro de mim.

Ontem a Mrs. Bilhas disse-me: “a minha mãe diz que o Bilhas, the Kid disse uma palavra clarinha como a água!” E eu respondi: “ai sim… qual foi?” A resposta: “Pateta” foi das melhores coisas que ouvi. Melhor ainda do que o “ennfica” que soltou quando eu festejei efusivamente o segundo golo contra o Setúbal na viagem de carro até ao jantar de aniversário do amigo Carlos.

O meu puto é o máximo!

1 ano é pouco tempo

Junho 12, 2009

Meu querido filho,

Até te podia enganar e alterar aqui a data de publicação deste post que pretende celebrar o teu primeiro ano de vida. Não o vou fazer. Não que não pudesse (sim a malta já pode fazer essas coisas em 2009), mas tenho uma regra instituída em relação a ti que pretendo nunca quebrar: nunca ouvirás da minha boca uma mentira. Por isso este post de comemoração está a ser escrito na sexta-feira dia 12 de Junho, dois dias após a data do teu aniversário, e será publicado algures na madrugrada de 13. Espero que não leves a mal, mas os últimos dias foram uma correria tremenda para o pai e para a mãe com a organização da tua festa. Isto e aquilo e aquela outra coisa que falta e tudo e tudo… e vamos a ver esqueci-me de te escrever aqui duas palavras de parabéns.

Parabéns porque cumpres o teu primeiro aniversário, parabéns porque és uma criança formidável, parabéns porque dormes as noites inteiras (quase sempre), parabéns porque tens o sorriso mais compensador e aberto que eu conheço, parabéns porque trouxeste à nossa vida uma alegria que julgávamos ser impossível (e olha que os pais já eram bem felizes, ok?).

Espero que nos próximos anos a malta consiga sempre te dar uma festa feliz, amor, carinho, brinquedos, alegria… enfim tudo o que mereces e mais ainda. E espero que sejam muitos e muitos mais anos a festejar esta alegria… é que um ano é mesmo muito pouco tempo contigo!

Beijo do pai babado e que te ama sempre,

Bilhas

Excelente o fim de semana… excelente!

Junho 1, 2009

Hoje estou cansado. Normalmente é algo que me irrita. Começar a semana cansado não é um bom prenúncio e faz com que a semana demore horrores a passar. Mas esta semana não me sinto cansado e com telha de segunda-feira, nada disso! Sinto-me cansado, mas alegre e bem disposto (blame it on the sun), o que per si é uma excelente forma de começar a semana.

Mas aos factos para perceberem melhor esta excelente disposição. Começamos com uma sexta-feira dura. Só cheguei a casa à meia-noite, mas pronto chegar a casa compensa, mesmo que tenha a Mrs. Bilhas e o catraio nas mãos de Morfeu.

Acordamos no sábado com a elevada expectativa da primeira aula de natação para bebés do Bilhas, The Kid. Siga para a piscina a rezar para que o catraio não adormeça na viagem até lá. Aí chegados era a confusão generalizada. Uma pessoa a atender uma enchente de gente, mortinha por se atirar para a piscina, e de miúdos ávidos pela aula matinal. Eu e a Mrs. Bilhas até ficamos meio incrédulos com a situação. Demorou um pouco, mas lá nos deixaram entrar (aos três), mas chegados ao túnel de acesso à piscina somos informados que apenas um de nós poderá entrar na piscina a acompanhar o Bilhas, The Kid. Podiam ter avisado antes… melhor podiam criar uma sala, um local qualquer para que os pais possam assistir às aulas, mas pronto. Calhou-me a mim a sorte de levar o catraio para a piscina. Entramos e começou a festa. Ao ver montes de gente, barulho e sei lá mais o quê o puto desata num choro que só visto. Até tive de tapar os músculos, porque aquelas mães todas olharam-nos de tal forma que nem vos digo. Eu sei que eramos os dos exemplares machos mais bonitos da sala, caragos! Mas não havia necessidade de ficarem a babar. A piscina até transbordava. Chegados à aula, apresentados ao professor e ouvidas as recomendações foi hora de “saltar” para a água. Uns pequenos choritos aqui e ali, mas o catraio gosta mesmo de água… não gosta muito é da confusão (como o entendo) e estivemos mais de meia hora ali na água a curtir. Quem nunca foi com os flhos para a água, deve fazê-lo o mais depressa possível. É excelente a experiência. (a Mrs. Bilhas ficou à seca cá fora. Lembrem-se que não é coisa que se possa fazer muitas vezes às gajas… elas tendem a ficar pirrentas com a espera.) Eu e o Bilhas, The Kid curtimos à brava!

De tarde a festa dos amigos Rui e Vasquinho Pestanas. Criançada por todo lado, troca de cromos dos pais sobre os primeiros passos, a alimentação, controle de peso, conversas de bons amigos, parabéns (o Bilhas, The Kid chora quando se apagam as velas. O sacana ainda dá em incendiário ou o catano!), um bom caldo verde e casa que o puto está a ficar pirrento e precisa de dormir. O resto da noite não conto que é privado e pronto!

No dia seguinte começamos mal. Canos entupidos, pátio inundado e a família à espera do almoço. Valeu-nos S. Sogro e a sua capacidade de resolver problemas bicudos que com um martelo partiu a canalização e tratou do assunto de uma vez por todas. Nota: lembrar de arranjar um T de visita para consertar a canalização e de falar com o condomínio para consertar o estrado.

Almoço maneiro de família, conversa e risota com o Bilhas, The Kid (o sacana consegue por uma sala cheia de adultos a bater palmas ao ritmo de uma canção qualquer para putos) e depois saída para a casa da Música para ouvir o concerto de Comemoração dos 250 anos da morte de Haydn pela Orquestra Nacional do Porto dirigida pela Maestrina Joana Carneiro (fiquei completamente fã da senhora… uma performance brilhante a todos os níveis). Um excelente programa de fim de tarde que devemos agradecer ao Armando. Óptima escolha como sempre, caro amigo.

E para acabar em grande, francesinha na Duvália regada a loiras com direito a conversa séria entre as opções eleitorais do Carlos e o estado da nação e, ainda mais séria, sobre a edição deste mês da Playboy nacional. Conclusão da conversa: os peitos da Ana Malhoa estão como o país, sem harmonia e desproporcionados, mas ainda assim há países/peitos piores. Se a coisa não melhorar nos próximos anos o país perde seis mentes brilhantes e juntamo-nos à causa da imigração.

Ir buscar o Bilhas, The Kid a casa da sogra e sofá para acabar em beleza o fim de semana.

E pronto… só podia ficar bem disposto, não é?

Copus naite

Janeiro 28, 2009

Esta vida de pai também tem as suas agruras. Experimentem lá passar algumas noites seguidas a dormir aos pedaços porque o vosso catraio está atacado dos (é nos ou dos?) brônquios e não consegue dormir direito! É tramado. Os que já foram pais sabem bem do que estou a falar.

É certo também que a pessoa que mais se pode queixar é a Mrs. Bilhas. Ela acorda ao mínimo sinal do rapaz. Coisas da maternidade, certamente, porque eu não acordo em metade das vezes. Sou um fracote que fica ali esparramado a dormitar (e a ressonar por vezes) quando o meu herdeiro acorda toda a vizinhança que não usa algodão nos ouvidos. Enfim… não se pode ser perfeito, não é?

No entanto, hoje a pensar neste assunto lembrei-me de uma coisa. Ora pois que a malta acorda e acorda para tratar do catraio, não é? Com o choro do Bilhas, The Kid acorda toda a vizinhança, certo? Ora se está tudo acordado e não há outro remédio (porque o miúdo só se cala quando fica um pouco melhor) que me dizem a abrir uma disconaite lá para os lados da minha merdaleija? Uma daquelas com gajas boas e gajos com pinta (para não dizerem que sou invejoso) e com bom som de preferência. Aproveitavam um mercado em franco crescimento. Por outro lado tinham um grande risco, não é? É que a qualquer dia (tipo: espero que hoje) o catraio consiga dormir bem e deixe a família e respectivos vizinhos (alguns podiam não dormir na mesma, mas por outro qualquer motivo) dormir as well!

Música para os teus ouvidos – Bilhas, The Kid

Janeiro 21, 2009

Partilho convosco o gosto musical (industriado pelo pai e mãe, claro) do Bilhas, The Kid. Basta colocar o CD a tocar para ver o miúdo sossegado a ouvir. É realmente espantoso como se herda o bom gosto, não é?

🙂

Habemus dentinho :)

Janeiro 19, 2009

Já desde sexta-feira, mas só agora é que me apeteceu fazer a divulgação! 🙂

Olá 2009!

Janeiro 5, 2009

Aguardem um bocadinho que eu ainda estou um pouco atordoado com a primeira manhã de trabalho. Pedir a um gajo que verse sobre o tema “movimento e empréstimo de bilhas” logo no primeiro dia de trabalho do ano, depois de umas saborosas mini-férias, é quase desumano (como diria o outro). Vai daí preciso de descansar meia-horinha antes de começar à séria. Volto já…

Passada a meia-horinha (vocês não têm forma de saber se estou, ou não, a ser rigoroso, mas isso não interessa para nada) aqui estou eu para continuar a meter um pouco mais de nojo para continuar a cumprir este desígnio importantíssimo que é escrever neste estaminé.

Eis-nos então chegados a 2009. Esse ano tão longíquo quando estavamos em 2000 e o mundo corria sérios riscos de acabar, finalmente chegou. Estamos quase com uma década passada neste novo milénio e, quanto mais não fosse, este simples facto é de assinalar. São 10 anos e 10 anos, lá diz a canção é muito tempo, caragos! Em todo o caso a chegada de 2009 é rodeada, na mansão Bilhas, de uma grande expectativa. Os nossos pensamentos estão todos centrados na figura desse amor de crianço que é o Bilhas, The Kid e na expectativa de saber quando chega o dia em que o gajo dorme de fio a pavio (leia-se desde que se deita, até que os pais se levantam) sem qualquer interrupção. Para além deste importantíssimo facto relativo à sanidade mental e física do casal Bilhas, há ainda uma outra expectativa, mas essa só diz respeito aos homens da casa e está ligada de forma intrínseca à capacidade do nosso Glorioso fazer melhor do que se viu ontem ali para os lados da Trofa (Quique… os gajos vão em último, pá!). É que se não consegue estamos tramados e o puto vai continuar a dormir mal.

Está confuso o texto, não é? Assim que dormir mais umas horitas eu explico melhor (ou se calhar não! 🙂 )

Um Próspero 2009

Dezembro 31, 2008

Eu gosto de aniversários. A passagem dos anos pela pele, o aparecimento de cabelos brancos, de rugas, o saber que se viveu mais um ano são coisas que me agradam porque as vivo. Não houve aniversário até hoje que não tenha festejado com imensa alegria e entusiasmo e, por isso, compreendo mal as pessoas que não gostam que os anos passem.

2008 não foi excepção. Gostei que passasse, porque o vivi intensamente. Acho que foi mesmo o ano mais intenso da minha vida. Ainda não consegui publicar a tese que acabei o ano passado (estas coisas atrasam-se), como há um ano esperava, mas fui pai. E ser pai é como atingir o nirvana. É como obter um bocado de céu, sem a parte chata do morrer, é semelhante a garantir a imortalidade que julgávamos ter na adolescência. É ter nos braços um pouco de mim e da mulher que amo. É amar um outro ser muito mais do que a nós próprios.

Sendo assim 2008 é o melhor ano da minha vida! Será para sempre o ano em que o Bilhas, the Kid abriu os olhos pela primeira vez, que nos deu o primeiro sorriso, a primeira gargalhada, o primeiro choro, as primeiras birras, as primeiras papas, as primeiras preocupações de pai, suplantadas com as primeiras alegrias dadas pelo meu filho.

Por isso este ano os votos de um excelente 2009 para a família, amigos, leitores and so on são ainda mais especiais… são dados com o filhote ao colo… a bater no macbook e com um enorme sorriso na cara por ver o pai a carregar nas luminosas teclas!!

FELIZ 2009 PARA TODOS VÓS!