O Nobel da Paz

Antes de começar a falar sobre este assunto remeto os meus caros amigos para a lista dos Nobel da Paz desde 1901 que conta com um grande número de pessoas que se destacaram pelo seu empenho num mundo melhor. Dos vários que receberam este prémio destaco Mandela, a Madre Teresa de Calcutá, Desmond Tutu, Lech Walesa, Martin Luther King, e algumas das instituições como a Cruz Vermelha, a UNICEF, etc. Poderá haver uma ou outra situação na qual eu não concorde com a atribuição do prémio (aliás em 1972 os sacanas deviam ter atribuído o prémio a mim… que nasci nesse ano e fartei-me de contribuir para a paz), mas reconheço a importância de todos os premiados no desenvolvimento do mundo como hoje o conhecemos.

Este ano o prémio foi atribuído a um dissidente chinês (acho que o dissidente diz quase tudo) que, por discordar do governo do seu país e defender os mais primordiais direitos do Homem, está preso. Atribuído a um homem que vê a sua mulher ficar em prisão domiciliária por causa da atribuição do Nobel. Atribuído a um homem que não é livre como eu sou para escrever e expressar a minha opinião sobre tudo o que me apetecer. Atribuído a um homem que merece pelo menos o nosso respeito (não vou falar em admiração sequer, embora o admire) por lutar sem recorrer à violência. Um homem que luta por aquilo em que acredita, numa altura em que teria mais a ganhar se fosse resignado e acomodado.

E sobre isto o que é que diz um partido que se diz arauto da liberdade em Portugal? Diz isto.

Não me recordo de quem o dizia, mas “triste aquele que se esquece do seu passado!”

Anúncios

2 Respostas to “O Nobel da Paz”

  1. Carlos Azevedo Says:

    Uma vergonha, é o que o comunicado do PCP é; e tanto mais vergonhoso quanto o PCP já teve, num passado não tão distante quanto possa parecer, elementos seus presos por, imagine-se, “dissidência”.
    Eu sei que faz parte do jogo político global o PCP apoiar estas ditaduras, da mesma forma que muitos governos democraticamente eleitos, como o nosso e muitos outros, apoiam ditaduras tão más ou piores do que a China. Por isso, acho que o problema está, mais do que nas regras, no próprio jogo – assim a modos que deplorável.
    Abraço.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: