Archive for Outubro, 2010

Uma na Bravo outra na Ditadura

Outubro 25, 2010

Para os que, como aqui o menino, nasceram na fantabulástica década de 70. Vejam e reflictam sobre a nossa vida! 🙂

http://player.vimeo.com/video/13613614

http://player.vimeo.com/video/13621982

Isto é o que poderemos chamar…

Outubro 22, 2010

umas mamas de valor! Abençoado senhor que cria um “soutimamas” e o expõe assim ao mundo! E já agora… abençoados pais!

Imagem: daqui!

Faz pensar, não faz?

Outubro 20, 2010

Um pai espacial (via AstroPT Blog)

Outubro 20, 2010

Um agradecimento enorme à Miriam por me ter feito chegar esta história de um pai que se preocupa com o que o filho aprende.

É um bom exemplo de como podemos mudar uma vida. Dá trabalho, mas é compensador! Podem ver mais informações e até ajudar no site do Brooklyn Space Program.

Actualização 02-11-2010

E já agora aqui vai o link para uma rapaziada cá do Burgo que se diverte a fazer do mesmo! 🙂 E até de forma mais completa!

 

Bem vindo Francisco

Outubro 16, 2010

🙂 Um beijo para ti e outro para a Mãe e para esse Pai especial que tens!

ó Sócras… calma aí, pá!

Outubro 15, 2010

Que tu assim dás cabo da rapaziada. Então ele é aumento de impostos, redução das deduções, alteração ao IVA de alguns produtos (passam de 6 para 23%), mais impostos para as empresas, portagens para a rapaziada aqui no Norte e tudo e tudo e mais os PEC I e II e sei lá bem mais o que vem por aí e pensas que a rapaziada se aguenta à bronca assim sem mais nem menos?

Não há por aí um tachito aqui para o rapaz conseguir suportar semelhante!? Prometo que também não me candidato à Federação do PS de Coimbra. Se o tacho for mesmo bom prometo até que não me candidato a qualquer federação do PS ou mesmo à FPF e a outras federações que possam existir. Pode ser?

Agradecidos!

PS: até me custa ouvir falar este nosso Primeiro Ministro.

Altos Céus

Outubro 14, 2010

Houve em tempos um lugar que era nosso. Meu, dos meus irmãos, pais, avós e tios. Era um lugar de convívio, de partilha, de amizade, mas também algumas vezes de conflito e problemas. O normal em todas as famílias com algum número. Era um lugar querido, principalmente pelo meu pai que nasceu por lá e lá se sentia bem. Era a sua casa, mesmo quando se casou e foi viver para outra casa com a nova família, manteve esse lugar como a sua casa. Eu compreendo-o, porque aquela casa nova para onde ele foi morar, hoje já destruída, ainda é a minha casa! Ainda passo por lá com a saudade normal de algo que em tempos era nosso.

Aquele lugar que era o do meu pai era particularmente importante nesta altura do ano. Altura das festas locais e da reunião com amigos, conhecidos, vizinhos que naquele dia voltavam e se reuniam a ver passar a procissão, ou a ouvir as Bandas a tocar à desgarrada. Após a morte da minha avó o local foi perdendo algum do seu encanto. Lembrava-nos a velhinha Vó Rora e os momentos difíceis que passou nos últimos anos de vida. Passado algum tempo morreu outro tio, depois outro e depois a tia com mais idade que resistiu até aos 90 e muitos. O lugar continuou a perder o encanto.

No ano passado, disputas familiares, zangas antigas e uma sacanice sem descrição possível que fizeram ao meu pai, aquele lugar perdeu todo o encanto para nós.

Hoje recebi um convite no Facebook para ir às festas e lembrei-me da minha avó a colocar-me um coelho bebé no meu colo quando eu era muito pequenito. Sorri e pensei que aquele sítio é pequeno em relação a tudo que lá passei e aprendi.

Da grandeza do Homem

Outubro 14, 2010

Se alguém poderia ter uma dúvida sobre o que o Homem consegue quando lhe apresentam um desafio complexo, a salvação dos mineiros do Chile podia ser um momento esclarecedor. Bienvenidos los 33!

O Nobel da Paz

Outubro 13, 2010

Antes de começar a falar sobre este assunto remeto os meus caros amigos para a lista dos Nobel da Paz desde 1901 que conta com um grande número de pessoas que se destacaram pelo seu empenho num mundo melhor. Dos vários que receberam este prémio destaco Mandela, a Madre Teresa de Calcutá, Desmond Tutu, Lech Walesa, Martin Luther King, e algumas das instituições como a Cruz Vermelha, a UNICEF, etc. Poderá haver uma ou outra situação na qual eu não concorde com a atribuição do prémio (aliás em 1972 os sacanas deviam ter atribuído o prémio a mim… que nasci nesse ano e fartei-me de contribuir para a paz), mas reconheço a importância de todos os premiados no desenvolvimento do mundo como hoje o conhecemos.

Este ano o prémio foi atribuído a um dissidente chinês (acho que o dissidente diz quase tudo) que, por discordar do governo do seu país e defender os mais primordiais direitos do Homem, está preso. Atribuído a um homem que vê a sua mulher ficar em prisão domiciliária por causa da atribuição do Nobel. Atribuído a um homem que não é livre como eu sou para escrever e expressar a minha opinião sobre tudo o que me apetecer. Atribuído a um homem que merece pelo menos o nosso respeito (não vou falar em admiração sequer, embora o admire) por lutar sem recorrer à violência. Um homem que luta por aquilo em que acredita, numa altura em que teria mais a ganhar se fosse resignado e acomodado.

E sobre isto o que é que diz um partido que se diz arauto da liberdade em Portugal? Diz isto.

Não me recordo de quem o dizia, mas “triste aquele que se esquece do seu passado!”

Sabes que tens um regime fraco quando…

Outubro 6, 2010

… o próprio regime insiste na impossibilidade de ser discutido e questionado. Quando o regime se declara contra retirar um artigo da constituição que é limitador da liberdade ao prever que só a república poderá ser o regime em Portugal. Quando a discussão sobre este assunto deveria ser tida com ponderação e calma (até porque não é urgente ou premente no actual momento) e é feita com base nos antigos preconceitos sobre um e outro regime. Quando os comentários que se escrevem em notícias sobre a precária república em que vivemos ou a falaciosa e passada monarquia são insultuosos em relação à pessoa que escreve e dá a sua opinião sobre um e outro assunto. Quando a república e os seus representantes não se levam a sério ou levam isto a sério!

Ainda a ausência de vergonha

Outubro 6, 2010

Mas tu queres ver isto: Agarrem-me senão vou-me ao gajo, carago! É que parece que estamos perante um caso completo de ausência de vergonha.

Aliás… vergonha deve ser palavra já excluída do dicionário do PS. Não há, porque se houvesse alguém já tinha vindo a público desmentir estas afirmações ou, no mínimo, condená-las! Mas, e aqui estou como o treinador do Porto, como se calou tudo sobre este assunto, parece-me que é matéria consensual para quem nos governa.

The first FaceBook user… and posts by the way!

Outubro 1, 2010

Windows 7.jpg

E ficam a saber que God fala inglês!