Archive for Outubro, 2009

Sou sé eu que acho…

Outubro 29, 2009

… ou há por aí quem, como eu e a Mrs. Bilhas, ache que os pais do menino que morreu (supostamente) de gripe A se expõem de uma forma pouco compreensível para quem acaba de perder um filho?

Estava a assistir na SIC (que mais parece a TVI) e fiquei parvo com tanto directo e conversa com os progenitores do catraio!

Perdido

Outubro 28, 2009

Para ti! E para as vezes que não te digo ou faço sentir!

The stollen ID

Outubro 28, 2009

Eu tenho um endereço de e-mail muito velhinho com o qual costumo aceder ao messenger. Um daqueles hotmail que estavam na moda após a queda do ICQ. Agora que penso no assunto este foi o meu primeiro endereço de e-mail e, por isso, tenho por lá alguns mails antigos. Chegam a ser do tempo em que o Bilhas estava preso ao blogspot.

Ontem quando cheguei ao escritório tinha perdido o acesso ao dito. Tinham-me roubado a identidade. Confesso que fiquei fulo da vida, mas como tinha/tenho outros problemas bem mais graves em mão, só me preocupei em mandar um mail para a senhora microsoft para ver se me resolviam o assunto. E pensei com os meus botões: “vamos lá ver o que se passará com isto!” Nada esperançado em ganhar de novo o controlo sobre a conta.

Hoje recebi um e-mail da microsoft com as instruções para o fazer. Já tenho de novo a minha conta. Problema 1 (o menor deles) resolvido!

Em todo o caso, nem de propósito, apanhei este link da wired no facebook do amigalhaço Russo. É tomar nota e nunca se descuidarem, ok?

Continua para bingo!

Aniversário

Outubro 22, 2009

Se o mundo não avançasse faria hoje mais um aniversário desta casa. O mundo avança e muda e as coisas mudam, mas hoje recordo-me das pessoas fantásticas que lá tiveram um poiso e das outras que apareciam para visitar. Uma vez li algures que cada um de nós, ao passar por outra pessoa, nunca parte sozinho, leva sempre algo dessa pessoa e deixa sempre algo a essa pessoa. Eu não sei se deixei algo (de bom pelo menos), mas trouxe comigo muito dessas pessoas.

Um abraço muito especial a todas elas é o que quero deixar aqui neste dia de aniversário do Ante et Post.

Tenho um alemão dentro de mim…

Outubro 22, 2009

Não! Não fiquem já a pensar que o Bilhas virou panisgas e está neste momento a levar no pacote de um alemão. Nada disso. Sobre esse assunto volto a reafirmar o que digo há anos. Não experimento dessas modernices, não vá gostar e depois é o cabo dos trabalhos.

O alemão que está dentro de mim é mesmo o Alzheimer. Passo a explicar!

Ontem ao final da tarde recebi um telefonema do meu orientador da tese de doutoramento sobre entrega de bilhas que estou a fazer (estou a fazer é algo que digo para não ficar tão mal visto comigo mesmo) a dizer-me: “Bilhas, rapaz! Estive na reunião da comissão científica e pelos vistos tu não estás inscrito. Sabes o que se passa?” Ao que respondi: “Não estou inscrito? Como assim? Estou pois… ainda no ano passado fui lá tratar disso!” E logo ele: “Rapaz… tens que te inscrever todos os anos! É como na primária. Inscrever e pagar a bela da propina que é um monte de euros dos grandes!” E eu off the record: “Foda-se! Já estou tramado!” e depois: “Ok professor. Amanhã de manhã vou tratar disso à universidade!” “Fala com a Maria José!” Diz-me ele!

E assim foi. Confesso que fiquei preocupado com a coisa e hoje de manhã fui logo para a Universidade tratar da situação. Chego lá. Estaciono o carro. Dirijo-me à secretaria. Verifico que já tinha duas inscrições, uma de 2007/2008 e outra de 2008/2009, e devia duas propinas! Percebi que haveria um engano, dado que em Outubro de 2007 eu estava ainda a concluir o Mestrado e não poderia estar inscrito em doutoramento e toca de corrigir esta coisa com a preciosa ajuda da senhora simpatiquíssima da secretaria! Tenho de me lembrar de lhe dar um presente da próxima vez que lá for! Corrigida esta situação ficou ainda por resolver o problema da inscrição, porque o meu doutoramento vai passar para Bolonha, mas ainda não passou e o actual irá acabar este ano, portanto não me posso inscrever no novo, nem no antigo. Estou em terra de ninguém e pronto! A ver como eles vão resolver este embróglio!

Estava eu no final da conversa com a senhora da secretaria quando começo a receber uma chamada do sogro, depois outra de uma prima da mulher e mais outra do sogro. Acabei de falar com a senhora e liguei para a prima da mulher. Confesso que estava preocupado. O sogro e uma prima a ligar para mim com alguma insistência fez-me pensar que poderia estar a passar-se algo com a Mrs. Bilhas ou com o Bilhas, The Kid. Retorno a chamada para a prima e ouço do outro lado a voz da Mrs. Bilhas:

Mrs. B. – Olá! Onde estás?
Eu – Na Universidade!
Mrs. B. – E o teu carro?
Eu – No parque.
Mrs. B. – E a tua carteira?
Eu – Comigo.
Mrs. B. – E os documntos?
Eu – Comigo também! Mas diz-me lá que raio se passa?
Mrs. B. – Passa-se é que tens um polícia a tomar conta do teu carro, porque deixaste a janela aberta e as portas destancadas e o homem não pode ficar lá durante o turno todo à tua espera. Aliás o meu pai já está a caminho de lá para ficar ao pé do carro porque o polícia tem que ir embora!
Eu – Foda-se! Como é que isso é possível? Eu deixei o carro aberto? Não pode ser! Eu vou já para lá ver o que se passa! Ligo-te depois!

Fim da conversa. Corro para o carro, chego lá e o polícia lá estava ao lado do carro à espera. O carro estava mesmo de janela aberta, portas destancadas à modos que à espera de ser roubado!!!

O polícia foi de uma competência que eu nunca tinha visto. Disse-me que tinha reparado no carro quando passou por ele e viu a janela aberta. Que viu o telemóvel pessoal e tentou contactar alguns números que estavam no telefone e teve a sorte de acertar no número do meu sogro. Ficou ali à espera para não ter que mandar rebocar o carro para que ele não fosse roubado e assim que conseguiu contactar o meu sogro decidiu esperar por ele. Devo dizer-vos que só não lhe agradeci de joelhos porque aquilo estava um lamaçal do catano, mas gostava de deixar aqui expresso o meu mais profundo agradecimento e reconhecimento a este agente da autoridade. Como ele próprio disse não é costume fazerem isto, mas como a primeira missão da PSP é ajudar o cidadão ele fez tudo ao seu alcance para me ajudar e por isso estou-lhe eternamente grato!

3292774098_ffca573a9a.png

A PSP é o máximo! Mai nada!

Enfim, uma manhã de loucos que me faz pensar se não devo mesmo ir a um médico ver o que se passa nesta minha cabeça completamente destrambelhada!

Percebem agora porque é que o alemão está dentro de mim? Pois… Vou ali ver se abrem inscrições para o Magalhães Lemos e volto já!

Canta e tudo! :)*

Outubro 21, 2009

Pode lá um gajo não achar esta moça interessante?

* um outro título possível seria: Who the fuck is Pete Yorn?

A César o que é de César!

Outubro 21, 2009

Força Saramago, contra a ignorância os pensadores estão contigo, só os tristes com mentes estúpidas desprovidos de sentido da realidade, outros por interesses condenam-te como noutros tempos condenaram todos os que penavam pela sua própria cabeça, ainda sonham com a inquisição. Eles sim não fazem falta senão à decadência e escuridão dos tempos, eles sim podem ir para África onde serão recebidos de braços abertos pelos fanáticos embrutecidos pela ignorância, talvez possam ajudar a enviar jovens para as guerras santas contra a liberdade…Força Saramago tu serás imortal enquanto eles coitados já são coisa do passado. Força Saramago és do pouco que ainda há em Portugal que merece a pena, que dá algum orgulho à condição triste e apagada de ser português. Força Saramago, vive muitos anos para nos dares esse teu génio de lucidez que encoraja os jovens a quererem continuar portugueses…

Comentário de Adriano a esta notícia do Público Online.

Eu pensador (todos somos… uns melhores que outros, mas somos todos pensadores) me confesso… não estou com o Saramago. Admiro-o sem gostar particularmente da sua obra literária, mas não me agrada a pessoa e não é por ter sido laureado com o Nobel que acho que todos devemos concordar com ele. Recordo que o nosso outro prémio Nobel ganhou-o por causa da lobotomia.

Mas queria apenas deixar uma nota para este Sr. Adriano: uma pessoa que acha que Portugal deve acabar e passar a integrar uma Iberia não pode ser o génio lúcido que encoraja jovens a continuar portugueses. Quando muito encoraja-os a imigrar para Espanha! 🙂

E agora?

Outubro 21, 2009

Que se faz com um governo minoritário? Quem vai ocupar as pastas sensíveis? Quem é que trata de explicar ao Sócrates como fazer de Guterres e passar a dialogar com toda a gente sem parecer postiço? Quem é que diz ao Saramago que a Bíblia é mais do que um manual de maus costumes? Quem é que lhe diz que o comunismo também matou milhões? Quem é que avisa o pessoal do Colégio Militar que não está bem andar à pancada aos mais novos para os colocar em sentido? Quem é que diz aos professores que têm que ser avaliados? Quem é que diz aos senhores do magalhães que MG2 não é um bonito nome para o famoso netbook? Quem é que diz ao Sr. Eurodeputado do PSD que o Saramago está bem com a nacionalidade que tem? Quem é que diz à Manuela que não deve ter esperanças em voltar às sextas? Quem é que trata de dizer ao Marcelo “avança agora ou não chateies mais”? Quem é que avisa a Manuela Ferreira Leite que a senhora não tem jeito? Quem avisa a TVI que as novelas nacionais são uma seca? Quem é que pede às televisões para por as boas séries mais cedo um bocadinho? Quem é que pede à RTP para passar a 2ª série do Californication? Quem é que me diz a mim quando aparece a 3ª série do Roma?

Quem é que me dá uns milhões de euros para eu passar o resto da minha vida a inventar perguntas para fazer posts assim idiotas? Quem?

Em jeito de resposta a comentário*

Outubro 19, 2009

Muito boa noite TóSilva,

Antes de mais o agradecimento de costume pela passagem por este blog de um idiota. É sempre um prazer tê-lo por cá! Queria apenas dizer-lhe que eu (imagino que o idiota seja eu) não quero vender nada a ninguém. Longe de mim semelhante coisa. Pelo menos vender algo que tem a ver com as minhas convicções. São apenas convicções e como é óbvio aceito outras.

De resto o meu amigo, caso possa perder esse tempo, um dia ainda me há de explicar como é que nós rejeitamos algo 100 anos atrás que foi implantado por todo país através do telégrafo e que nunca foi sequer alvo de uma votação pública? Nós não rejeitamos nada. O regime foi implantado pelas elites e ponto. Em todo o caso, sabendo que deve ser uma pessoa atenta, acredite que eu sei que há 100 anos atrás nem sequer se conseguia imaginar um processo de consulta pública como hoje os concebemos e por isso aceito perfeitamente que a república tenha sido implantada como foi. São factos da vida e a vida é assim, não é? Mas permita-me ter as minhas convicções, sem querer vender nada a ninguém. Não lhe fazem qualquer mal, penso eu.

Muito obrigado pela sua atenção e pelo tempo que este idiota lhe fez perder com a escrita do erudito comentário.

* já compravas um dicionário!

Rir à fartazana… pois!

Outubro 15, 2009

Eh pá… vocês desculpem que eu tenho andado com montanhas de coisas velhas e novas para fazer e nem sequer tenho dado atenção ao que nos rodeia.

Só hoje vi o vídeo da Maitê Proença do princípio ao fim e se querem que vos diga não compreendo o alvoroço todo que se constrói sobre uma coisa destas. É certo que a moça faz umas figurinhas parvas, sem qualquer interesse e é certo que as faz sobre Portugal e os portugueses, mas meus caros… qual de vocês já não fez uma piada sobre putas brasileiras? Quantos portugueses não desconfiam logo dos brasileiros? Quem é que não acha que são todos uma cambada de preguiçosos e malandros? Quem é que não vê as campanhas políticas brasileiras e se escancara a rir com alguns candidatos? Quantos é que já não se morderam a rir com os nomes que aquela rapaziada dá aos filhos?

Deixem lá a moça divertir-se um bocadito à nossa custa. Não tem nada de mais e para além disso a porvoíce só lhe fica mal a ela.

Quem se lembra?

Outubro 8, 2009

Eh pá… vai trabalhar para as sondagens!

Outubro 8, 2009

Diz-nos Elisa Ferreira, independente, candidata pelo PS à Câmara do Porto, a senhora da gamela de bruxelas para os mais distraídos, que Rui Rio tem o apoio de 6 milhões de benfiquistas. Eu concordo. Sou benfiquista e apoio o Rui Rio.

No entanto apoio Rui Rio pelo que ele fez em relação à cidade, não por ter deixado de permitir as celebrações das vitórias do Porto na varanda da Câmara. Apoio o homem pelo que ele fez na cidade (onde acabou várias obras deixadas a meio pela Porto 2001), pela organização que trouxe para o interior da Câmara (que era miserável), pelo que tem feito em termos de renovação da habitação social, pelo que fez no bairro S. João de Deus, pelas constantes e renovadas parcerias que faz com a Universidade, pela renovação da baixa e pela sua revitalização, enfim, por vários factores que me fazem pensar que ele é um bom presidente da câmara.

Mesmo que não o apoiasse numa fase inicial, apoiaria-o depois de ouvir aquela parte do discurso sobre a oferta de tripas à restante população do país. O Porto pode oferecer bem mais ao país do que isso. Pode oferecer-se como capital da ciência, como Rio fez. Isso é que conta realmente para o papel que o Porto deve ter no desenvolvimento do país.

“pequeno grupo patusco”

Outubro 5, 2009

É assim que um líder de um partido que se diz democrático se refere a um grupo de pessoas, pequeno grupo bem sei, à semelhança do que era o Bloco aqui há uns anitos, que defendem um regime diferente do que ele defende. Aliás podemos perceber bem que uma república como a da Coreia do Norte, por exemplo, ou como a do Zimbabwe, para não citar apenas uma é que são o exemplo do que é contrário à monarquia onde “há súbditos, o poder não é eleito, o poder do chefe de Estado passa dentro da família, por linhagem familiar e não pela responsabilidade da escolha democrática e o país está dividido em duas classes, os soberanos que têm o poder e os súbditos que têm de obedecer aos soberanos, a monarquia é o contrário da democracia”.

Eu nem sequer me arrisco a falar em monarquias onde o mal está instalado de tal forma que a sociedade sofre como os pecadores no inferno como a inglesa ou a dinamarquesa… porque era, devo confessar, um atentado aos meus antepassados que tanto lutaram por esta liberdade que exerço. Claro que me refiro a todos os que nasceram depois de 1910. Antes eram uma cambada de criminosos, os sacanas!

Queria dizer-lhe (embora saiba que não perde o seu tempo a ler post de qualquer um) que eu também concordo com o bando de patuscos e acho que Portugal estava bem melhor servido com um regime monárquico. Mas longe de mim contrariar a sua douta opinião, ok? Afinal estamos numa democrática república, certo?

Saudade

Outubro 1, 2009

Eu adoro viajar. Há lá melhor coisa para fazer do que pegar na mala, uma dúzia de camisas, t-shirts, calças e camisolas e partir rumo a um país que não conhecemos? É das melhores coisas que um homem pode fazer na sua vida. Abrir horizontes, aprender coisas, ver diferentes culturas, ouvir outras músicas, ver e ouvir coisas comuns (no Chile diz-se xau e não adiós), enfim levar um banho de simpatia com a vantagem de ter conhecido, nesta visita, rapaziada da Zâmbia, do Benim, dos Camarões, do Bangladesh, do Zimbabwe, da Holanda, Inglaterra, Colômbia, Perú, Bolívia, Suiça, Itália, Costa do Marfim… uma completa volta ao mundo.

Aprende-se imenso com estas pessoas, basta que tenhamos a mente aberta e comecemos a falar sobre o tempo em qualquer parte do mundo.

No entanto, mesmo numa viagem como esta a saudade é uma sacana. Aperta-nos o coração. Cada dia sem o Bilhas, The Kid e a Mrs. Bilhas é quase um castigo. Uma pena que tenho de cumprir por não os ter trazido comigo. Uma pena pesada que só consegue ser suportada por ser curta.

Morro de saudades vossas, mas tenho de vos dizer que adorei o Chile. Adoro a América do Sul. Beijo grande para os dois amores da minha vida!