Das férias

Não há como ser filho. A sério. Não é por causa daquelas merdas da responsabilidade e dificuldade que é ser pai e cagonices do género. É apenas porque ser pai nos dias que antecedem a saída para férias é uma lufa-lufa do catano. Não esquecer as chupetas, 236823 fraldas, roupa, medicamentos, termómetro, carrinho, biberões, desinfectante, creme para a praia, protector solar, brinquedos, tapa-vento, guarda-sol, etc e sei lá mais quantas coisas que não nos podemos esquecer se queremos o lugar no olimpo dos pais hiper cuidadosos. Tudo isto com o puto entretido com alguma coisa… tipo as velas que insistem em decorar o chão da mansão Bilhas!

Tendo tudo organizado deparamo-nos com outra tarefa complicada. Meter aquilo tudo no BilhasTT e depois no carro que os Sogros Bilhas emprestaram para as férias. É do caraças, mas coube tudinho!

E a caminho do Algarve cá vamos nós! Ou melhor lá fomos nós que a coisa já foi há algum tempo.

Fomos ter com uns amigos que fizeram esse grande favor de nos arranjar o contacto de uma casa baratinha e simpática que apenas pecou pelo mau cheiro inicial… nada que duas janelas abertas umas horas não conseguissem resolver. Ficamos em Aljezur… essa bela localidade e seu castelo altaneiro (muito altaneiro) que tem uns arruamentos lindíssimos e um encanto especial. Eu gostei muito do local. Se juntarmos esse factor à presença de bons amigos e a dias muito bem passados com eles, temos umas senhoras férias. Mas se um dos amigos souber fazer uma feijoada de lulas à maneira, temos umas férias divinais. Descanso, praia, tempo de qualidade com a família e amigos e pimba no meco… receita certa para a semana algarvia.

Só poderia ser melhor se ainda tivéssemos a oportunidade de rever um amigo de longa data e sua “esponja” e, finalmente, conhecer um dos famosos catraios da blogosfera. Foi excelente estar com vocês e conhecer o sobrinho. Ainda que o puto insistisse em roubar os brinquedos ao Bilhas. The Kid. E assim foi.

Sobre o Algarve em que estivemos deixem que vos diga uma coisa: água quentinha no Algarve é apenas a da costa sul… a costa vicentina é bastante parecida com a costa norte do país, mas com mais escarpas, ok? Conversados!

Volto mais tarde com um episódio especial das vacaciones!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: