Um momento sério

Assim o exige uma sentida homenagem a um homem que sempre lutou pela democracia e é um dos poucos exemplos daquilo a que o meu avô chamava um homem de honra. Manuel Alegre disse ontem adeus à Assembleia da República após uma carreira de 34 anos como deputado na bancada socialista e, na minha opinião, aquela casa ficará mais pobre. Muito mais pobre.

Sendo alguém que não tem as mesmas convicções políticas de Manuel Alegre, vejo nele a liberdade pessoal e a interrogação política que não consigo vislumbrar na maioria dos deputados. Quase todos seguem as orientações partidárias cegamente e esquecem-se que o seu mandato é, também, um mandato pessoal. Um voto de confiança que lhes é dado pelos eleitores e que lhes exige o melhor no serviço público com que se compromentem. Manuel Alegre não se esqueceu disso em 34 anos.

Uma homenagem do outro lado da barricada… de um rapaz de direita que considerou votar em si para Presidente da República e por vezes se arrepende de não o ter feito.

Obrigado.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: