Archive for Junho, 2009

Guiness – o derradeiro recorde

Junho 30, 2009

Malta,

Se fordes amantes ou pertencentes a essa bela classe do tuga nacional que em tudo vê a oportunidade de bater um recorde do guiness e estás completamente descontente com a quebra de recordes de tamanhos de pastéis de tentúgal ou de fogaça da Feira, junta-te à causa e tenta quebrar um recorde que realmente vale a pena quebrar!

Li hoje na Playboy que os japoneses conseguiram realizar uma orgia (sim uma orgia tipo como as de sexo… ou seja f&%da à grande e japonesa com montes de intervenientes) com 500 participantes (espero eu que tenham sido 250 de cada sexo, senão é confusão na certa e ninguém se entende ou organiza) e a coisa está inscrita no Guiness… isto não tenho como comprovar… por isso deixem-se de deitar abaixo recordes de puxar comboios e aviões com os dentes ou cabelos do peito e façam-se homens/mulheres!

Tudo a pinar até ao derradeiro momento de glória!

PS: e diz que até levam um certificado para casa e tudo. Eu não participo porque as minhas orgias estão limitadas a dois… eu e a minha gaja! E para além disso ainda corria o risco de haver um maroto por lá! You know what i mean!

Anúncios

Opss…

Junho 29, 2009

Não há dia em que não nos cheguem notícias como esta. São situações atrás de situações que sem qualquer explicação cabal (não me recordo de nenhuma destas notícias, actuais ou passadas, ter sido explicada como deve ser aos cidadãos do reino por qualquer governo que seja) fazem com que seja cada vez maior o fosso entre políticos* e restante população.

Nos últimos tempos tem sido umas atrás das outras. Basta percorrer os jornais para ver. Caso PT-TVI, Fundação das Comunicações e ausência de concurso para o Magalhães, os problemas da Banca com o BPN à cabeça, enfim um rol de notícias e problemas que permanecem no limbo da não resolução/não explicação.

Hoje ficamos a saber que a crise está no fim, mas eu pergunto-me: qual crise? a económica? e a de ideias e estratégia para o País? e a crise de confiança nas instituições do Estado? Quando chegará o fim dessa?

*rerirem-se daqui algumas honrosas e cada vez mais raras excepções.

The King is dead (as well as some other VIP)

Junho 26, 2009

Muitos não compreenderão a sua mítica procura de um corpo diferente, eu não a compreendo ainda que a aceite de acordo com um princípio há muito ensinado pelo meu pai: cada qual deve ser livre para tomar as suas opções, desde que essa liberdade não afecte a liberdade dos outros. Michael Jackson foi (é) uma das pessoas mais importantes da música pop. Arriscaria a dizer que terá sido a mais importante depois dos Beatles. Deverá ser por esse motivo que todos o recordaremos.

Eu confesso-vos que o álbum THRILLER passou no velhinho gira-discos dos pais Bilhas vezes sem conta. Foi um álbum marcante para as pessoas da minha geração que aos 14/15 anos estavam ávidas de conhecer tudo que era música nova. Nesse álbum há uma música que me agrada particularmente. The Girl is mine foi a primeira música da qual decorei a letra e que cantava vezes sem conta no chuveiro, a caminho do liceu, na praia, na disco, com os amigos ou ao ouvido de uma catraia só para impressionar com os meus dotes vocais de então. Recordo que naqueles tempos o célebre passo moonwalk era a coisa mais impressionante que existia. No entanto, com o passar dos anos, a eterna teimosia de vestir meias brancas, com sapatinho de palas, fez com que o deixasse de seguir com atenção e o Bad acabou por ser o último álbum dele que eu conheci realmente. Morre assim um ícone da pop e da minha geração.

Ainda mais importante do que o Michael Jackson (pelo menos para mim) é a morte de Farrah Fawcett. Só quem seguiu a série Os Anjos de Charlie com a atenção característica de um puto a passar pela puberdade, é que consegue perceber porquê. Era a loiraça que servia de ignição à imaginação menos adubada. Morreu ontem também e da minha parte será sempre recordada com muito mais carinho do que o Michael.

FarrahFawcettPicture

Imagem: de algures na net! 😦 perdi o link!

Pssttt Obama!!!!

Junho 25, 2009

Tu que estás aí sem ideia nenhuma sobre como reformar o sistema educativo norte-americano, ouve os conselhos deste sábio e ilustre senhor. É para veres como a malta em Portugal sabe fazer estas coisas, pá! No entanto, se quiseres podes bem mais depressa telefonar ao nosso Primeiro Ministro e obter dele as respostas às tuas dúvidas. Já agora pergunta-lhe porque é que um programa deste calibre foi inquinado com a criação de uma marca para um computador que já existia em termos de projecto e que foi das polémicas que mais contribuiu para a má imagem deste projecto em Portugal.

Don Tapscott é uma das pessoas mais informadas sobre novas tecnologias que eu conheço. Leio as suas opiniões em diversos sites e confesso que o acho uma pessoa brilhante, mas para se perceber bem os méritos e desméritos de um programa como o e-escolas ou e-escolinhas não basta apenas visitar uma escola e uma sala de aulas. É preciso aguardar pelos resultados a médio prazo. Eu sinceramente acredito que é uma mais valia indesmentível, e não sou de todo socialista, que cada criança possa ter um computador e acesso à internet para se preparar para o seu futuro, mas é necessário que estes programas sejam complementados com formação para os professores e com um cuidado extremo no planeamento da introdução das novas tecnologias no contexto educativo. Corre-se o risco do tiro sair pela culatra se assim não for.

John Hodgman rules… Obama is a geek!

Junho 23, 2009

Um elogio ao PC guy é algo que não vão ver aqui muitas vezes (mentira), mas confesso que acho este gajo fenomenal. Vale a pena ver este vídeo.

Que ando eu a fazer?

Junho 23, 2009

Tanta coisa porreira para se estudar e ando eu aqui a dar-lhe na Representação estatística da profusão da entrega de bilhas ao domicílio após o 25 de Abril de 1974.

Tenho que reavaliar toda a minha carreira académica!

Diz que…

Junho 22, 2009

o tempo, esse grande morcão como por aqui se diz, vai estar como na figura que se segue:

Dock.png

Eu diria que a chuva é quase pornográfica nesta altura do ano. Não há pachorra para estas manias do S. Pedro, mas em todo o caso aconselho a rapaziada a curtir a véspera de S. João na praia. A seguir ao dito é sempre a piorar até à chuva de sexta. Irra!

Eu sei…

Junho 19, 2009

Hoje estou um lamechas. Melhor… não estou nada lamechas, mas estou com o ego nas alturas. Feliz da vida, com a vida. Algum ou outro problema com coisas no trabalho que não chegam para dar comichão à felicidade que sinto. Sinceramente sinto-me feliz desde há muito tempo. Uma das responsáveis por essa felicidade, a principal bem sei, é a Mrs. Bilhas e, por esse motivo, queria sossegar-lhe os ouvidos da minha cantoria matinal no chuveiro e ao mesmo tempo dedicar-lhe uma música que eu sei que ela gosta.

Um dia ainda aprendo a letra e a tocar isto para te cantar à séria! Até lá contenta-te com o Rei, ok?

PS: e ai de vocês almas impuras que digam que o meu gosto musical está a diminuir. Eu que até conheço e acho fabulosas algumas versões do Tom Jobim e da Bethânia que se encontram no tubas, mas acho que o Rei está particularmente bem nesta música.

É uma falha tremenda…

Junho 19, 2009

Nunca fui aos Açores. Há uns tempos falava disto com um amigo açoriano, uma daquelas mentes brilhantes com que sou brindado várias vezes, que me disse que era uma falha imperdoável e aprestou-se, logo a seguir, para me servir de guia numa primeira visita às ilhas. “Vou aproveitar!” Disse-lhe eu, como é óbvio. Não é todos os dias que podemos visitar um dos arquipélagos mais bonitos do mundo com um guia daquele calibre. Mas hoje traz-me aqui uma outra coisa: a contribuição açoriana para o humor nacional numa sensacional dobragem da série Dr. House. Imperdível e graças ao Pedro Aniceto um link que ficará alojado nos favoritos a partir de agora.

O que a vida nos ensina…

Junho 19, 2009

são pequenas coisas, descritas com um parágrafo apenas, mas muito importantes naqueles que gostam verdadeiramente da Liberdade. O partido, o clube (ainda que no clube não se perceba), o regime democrático, etc. só são verdadeiramente importantes enquanto convicções. Acima destes estão sempre, sempre as pessoas e aquilo que pensam e fazem. É importante, no entanto, que as pessoas tenham as suas próprias convicções. Que reflictam sobre o mundo onde vivem, que optem por um caminho, por um rumo que julguem ser o que melhor convém a todos nós. Por tudo isso, e embora isto faça com que as reuniões lá em casa terminem às 3 da manhã, não há nada melhor do que discutir estes e outros assuntos com pessoas que pensam, reflectem e têm as suas convicções. Como diria a Rititi: os meus amigos são melhores do que os teus.

Nova campanha da Ordem dos Dentistas

Junho 18, 2009

Num outdoor ali à passagem da VCI vai poder ler-se:

Não usas o aparelho, não te deixam ir jogar no Milan!

E depois em letras mais pequeninas:

Não se esqueça que a saúde do seu jogador da bola é importante. Lave-lhe sempre os dentes e obrigue-o a andar com o aparelho de correcção. Um conselho da Ordem dos Dentistas.

Tudo isto por cima de uma imagem do rapagola infeliz por ver gorado um sonho de catraio, quando andava atrás da bola num local qualquer do Senegal. Tivesse eu o jeito para desenhar a coisa e até fazia a proposta à ordem!

The blind and foolish me

Junho 17, 2009

Sou tantas vezes cego e não encontro a beleza que me rodeia quando ela está à frente dos meus olhos!

Aldeia da Falésia, 13 de Junho de 2009…

Junho 13, 2009

São 11 e meia da noite. A Mrs. Bilhas lê um livro de contos de Doris Lessing, eu navego na net para actualizar as notícias e escrevo este post sentados no alpendre da vacation mansion da família Bilhas. Deixem que vos conte que fiquei agora a saber que Portugal tem mais umas cidades e vilas e que caiu um helicoptero na serra da Estrela. Estar de férias é mesmo isso… esquecer dos jornais, do telemóvel, do computador (este momento agora não é relevante nos dias de férias), do monte de coisas que estão por fazer no escritório, do artigo sobre entrega de bilhas que tenho de entregar até ao próximo mês, dos problemas usuais e centrar as atenções no Bilhas, The Kid e na maravilhosa gaja que se encontra sentada à minha frente. Depois de amanhã é mais do mesmo por isso há que aproveitar.

No entanto sabemos que o mundo não pára e à expectativa de uma excelente notícia para a nação ou mundo, sai-nos a insultuosa transferência do Ronaldo para o Real, a chateação do Braga com o Jesus, as mil e uma noites do sexo conjugal e a passagem da Senhora da Hora (eu pensava que aquilo era apenas uma estação do metro do Porto) à categoria de cidade. O Sócrates deve andar a ressacar da derrota eleitoral… já vi e revi as notícias e nada de primeiro-ministro!

Boa noite que agora vamos ver o Californication… inté!

1 ano é pouco tempo

Junho 12, 2009

Meu querido filho,

Até te podia enganar e alterar aqui a data de publicação deste post que pretende celebrar o teu primeiro ano de vida. Não o vou fazer. Não que não pudesse (sim a malta já pode fazer essas coisas em 2009), mas tenho uma regra instituída em relação a ti que pretendo nunca quebrar: nunca ouvirás da minha boca uma mentira. Por isso este post de comemoração está a ser escrito na sexta-feira dia 12 de Junho, dois dias após a data do teu aniversário, e será publicado algures na madrugrada de 13. Espero que não leves a mal, mas os últimos dias foram uma correria tremenda para o pai e para a mãe com a organização da tua festa. Isto e aquilo e aquela outra coisa que falta e tudo e tudo… e vamos a ver esqueci-me de te escrever aqui duas palavras de parabéns.

Parabéns porque cumpres o teu primeiro aniversário, parabéns porque és uma criança formidável, parabéns porque dormes as noites inteiras (quase sempre), parabéns porque tens o sorriso mais compensador e aberto que eu conheço, parabéns porque trouxeste à nossa vida uma alegria que julgávamos ser impossível (e olha que os pais já eram bem felizes, ok?).

Espero que nos próximos anos a malta consiga sempre te dar uma festa feliz, amor, carinho, brinquedos, alegria… enfim tudo o que mereces e mais ainda. E espero que sejam muitos e muitos mais anos a festejar esta alegria… é que um ano é mesmo muito pouco tempo contigo!

Beijo do pai babado e que te ama sempre,

Bilhas

Tio Bibinhas…

Junho 8, 2009

Estou sem palavras. Não me sai da ponta dos dedos nada que mereça sequer ser uma referência a ti, meu tio. Nada que chegue perto sequer de uma homenagem. Nada que consiga agradecer todos os momentos, apertos de mão fortes, brincadeiras, sorrisos e bons momentos que me proporcionaste ao longo dos meus 36 anos.

Não é difícil explicar porque é que todos nós (os sobrinhos) tinhamos um carinho especial por ti. Tu eras especial connosco. Tinhas sempre uma brincadeira nova. Tinhas sempre um “ah meu sacana” pronto a sair quando te desafiavamos para mais um pouco de brincadeira. Tinhas sempre escondida uma pequena festa para o final da brincadeira. Fazias aquela cara de mau, com o sobreolho franzido à espera da nossa reacção… que era sempre, sempre mesmo de um sorriso pelas brincadeiras do Tio Zé.

Acho que nunca te disse, nestas coisas é sempre assim, ficam sempre coisas para dizer, mas não havia nada melhor nas minhas idas para a Universidade do que as conversas que mantinhamos no comboio. Do tempo, da família, de política, do nosso Benfica, de mim e dos meus estudos… sobre tantas coisas simples que me alegravam as manhãs. Nunca te disse também que o dinheiro que me davas sempre que fazia anos, acompanhado sempre do “é poucquinho mas é de boa vontade, sempre foi utilizado para comprar música e livros. Esse pouco, como lhe chamavas, tornou-se muito. Muitas horas de prazer, de aprendizagem, de convívio com os amigos, de conversas sobre uns e outros.

Não consigo, meu querido tio, deixar de te agradecer por tudo com uma lágrima a cair-me no rosto. Sinto-me triste por partires. Sentirei muito a tua falta.

Obrigado por tudo, Zé Boaventura. Dá cumprimentos ao avô e à avó!