Ai casaste?

Então toma lá a bela da inspecção das finanças e colabora ou arca com as consequências de não o querer fazer, ok?

Seu malandro… a contratar serviços para o belo do casamentozinho sem pedir a bela da factura, ai ai ai ai! Seu grande malandro! Não pode ser, carago! Convidas o amigo para cantar na boda, o irmão é DJ e vai pôr música, a família dá a bela da prenda e não a deduzes nos impostos, traficas fotografias tiradas no casório, comoéqueé!!!!!!!!???

Não pode ser, pá! Não pode ser, porque as finanças sabem que tu casaste há pouco tempo e gastaste uma pipa de massa na boda, rapaz! E como deve ser difícil inspeccionar todos os estúdios de fotografia, todas as empresas de organização de eventos, todos os pasteleiros, músicos, etc. e tal que fazem do casamento dos outros a sua vida, toca de chatear o consumidor, o belo do casalinho que ainda está de lua de mel, não é?

Não se esqueça! Se casar, peça a factura! E não se esqueça sequer da do padre e da igreja, ok?

Anúncios

3 Respostas to “Ai casaste?”

  1. Patrícia Lousinha Says:

    “Querido Fisco
    No meu casamento, que se realizou no dia 8 de Março, estiveram presentes 120 convidados: 89 adultos, 9 crianças e 2 bebés. A festa teve lugar na Quinta anda-cá-Que-vou-te-contar-uma-história-e-não-t’aleijo, do meu padrinho Luís M. que me presenteou a boda ( as cópias dos talões do talho, da mercearia e da peixaria seguem em anexo).
    A minha tia Alzira S., que é costureira, fez-me o vestido e não cobrou nadinha, mas gastei 60€ em tecidos, 34,5€ nas rendas e bordados e 18,75€ em linhas, botões e alfinetes. As meias e as ligas ficaram por 35€, conforme recibos que envio. O noivo usou o fato da Comunhão Solene com umas ligeiras alterações (a Tia Alzira não cobrou nada).
    O meu irmão foi o fotógrafo de serviço. Todas as fotografias foram enviadas aos convidados por e-mail , que imprimirão as que entenderem por sua conta.
    Não foi alugada qualquer viatura. Eu fui na Charrete do Sr. José M., que andou comigo ao colo e é como um pai para mim. O Manuel ( o noivo) foi de mota: a mota dele que ainda está a acabar de pagar, conforme se comprova com documento.
    As flores foram todas do jardim da minha avó Margarida e a minha prima Mariana F. que é uma moça muito prendada fez os arranjos.
    A animação da festa esteve a cargo do irmão e dos primos do Manuel, que têm uma banda – os “Sempr’Abrir” que merecem ter sucesso.
    Não pudemos aceitar nenhum dos presentes, uma vez que não vinham acompanhados dos recibos.
    Os preservativos comprou-os o Manuel naquelas máquinas que estão longas horas ao Sol (porque é um rapaz muito introvertido), mas que não dão recibos, o que me permite escusar-me a revelar o seu número, não vá, daqui a alguns anos, lembrares-te de cobrar rectroactivamente uma taxa pelas que foram dadas na lua de mel.
    Maria Julieta Silva Chibo
    Manuel António Sousa Chibo”

    Sem comentários, verdade?

  2. Bilhas O Bom da Fita Says:

    Lousinha,

    Tu não queres fazer um post disso?

  3. Patrícia, A Boavisteira Says:

    Acabei de “fazer algo”.
    Isto é um mail que por aí, neste imenso mundo electrónico, circula. Como tinha acabado de o receber, e tu tinhas escrito sobre a maravilhosa situação, vai daí e daí não vai, toca de colar nas Bilhas do Bilhas. Irra que isto soa mal como o caraças! Só o nome da Quinta e a data do casório é de minha “autoria”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: