Da fama já não me livro…

Vai daí, vamos ver se eu consigo aproveitar e usufruir um pouco do proveito.

Querido Pai Natal,

Não vamos começar com aquelas merdas habituais do “este ano portei-me muito bem e tal… e porque fui um bom menino…” e assim por diante, porque tu sabes muito bem que eu não fui assim muito bom menino. Teve dias, não é? Pois se consegui acabar o meu mestrado (depois de apenas um adiamento), se consegui cumprir a maior parte dos objectivos profissionais a que me propus no início do ano ou se fui um marido e filho e irmão exemplar, também não dei passagem na passadeira a umas velhas que andavam a 0,0000023, vá a 0,0000024, quilómetros por hora, nem deixei passar aquele abstrúncio à frente na fila da 2ª circular para sair de Lisboa, numa destas sextas, nem sequer fui bom rapaz o suficiente para perdoar todos os palermas que, de certa forma, têm o azar de dar comigo quando estou um bocadinho mal disposto (sim… porque eu nunca estou muito mal disposto… só um bocadinho).

Desta forma, venho aqui fazer o que tenho feito há uma porrada de anos (com sucesso em alguns), para que não te desabitues, não é? Pedinchar…

Ora portantos… este ano vai ser:

1. um Aston Martin (um clássico nas minhas listas de natal, mas só descanso quando fizeres o favor, tá bem?)
2. uma scotter da Piaggio igual a uma que vi em Paris e que tem duas rodas à frente (e nada de piadinhas às rodinhas… porque eu sei andar de bicicleta e de mota, não preciso rodinhas de sustentação) e uma só atrás. São um espanto…
3. um portátil da Apple (pode ser um macbook preto, mas se quiseres dar um outro qualquer, estamos bem, ok?)
4. uma conta .mac (se não sabes o que é… clica no link, ok?)
5. um SpeedMaster da Omega (no campo da relojoaria está mesmo à vontade… qualquer coisa de muito bom gosto é bem vinda)
6. uns sneakers da Vuitton que eu gostei de ver na monta da loja… vou colocar foto para que não te enganes… são estes:
screen-capture.png
7. uma viagem à Argentina e ao Chile (para este ano, ok?)
8. uns legos (à tua escolha… este também um clássico da minha pedinchice natalícia, não é?)
9. um vale de dinheirame para que eu possa comprar o Iphone assim que ele sair em Portugal… pode ser?
10. uma botelha (ou duas vá) de whisky, uns choclates, uma caixa de tinto do bom, os amigos, um bom jantar e algumas curtições (pedia-te uns berlaites marroquinos… mas ainda te prendem na alfândega) que terão que acontecer pelo menos uma vez por semana, ok?

E pronto… não sou muito pedinchão, pois não, meu caro amigo? É coisa pouca, não é? Há quem te peça amor, saúde e tal, mas isso felizmente já tenho de sobra, basta que mantenhas as doses necessárias ou fales com alguém que cuide desses assuntos para mandar na dose certa, ok?

Em todo o caso… e se puder ser… faz com que todo o povo tenha um excelente Natal. Nem que seja apenas o dia de Natal, pode ser?

Obrigadinhos, pá!

Anúncios

3 Respostas to “Da fama já não me livro…”

  1. Miss Detective Says:

    HILARIANTE este ultima parte!
    bilhas, o pedinte

  2. A cunhada preferida Says:

    hmmmmmmmmmmmmmmmm as minhas fotos?

  3. Bilhas O Bom da Fita Says:

    Já estão gravadas num cd que está lá em casa!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: