Archive for Janeiro, 2006

Outras Bilhas em Nisa

Janeiro 30, 2006

Advertem-se os potenciais utilizadores de um e outro blog que o Bilhas não é o Bilhas de Nisa. Não é não senhora! O Bilhas alentejano, que aproveito desde já para cumprimentar, é um outro Bilhas… alentejano e imagino que bom rapaz também! Mas não é este que vos costuma escrever!

Este é do Norte, carago!

Aumento!

Janeiro 30, 2006

Tava a ver que não! Finalmente um aumento para dar conta do aumento do custo de vida! Este ano o Boss esteve bem… já não era sem tempo!

Para ti!

Janeiro 27, 2006

Lembras-te!?


Foto: Bilhas Paraty em 2004

Mudança quase acabada

Janeiro 27, 2006

Ori… ups! Já está… pelo menos no mais relevante. Já está mudado o Bilhas. Estava cansado da imagem laranjinha (não coloquem aqui qualquer conotação política, ok!?) e resolvi mudar para uma mais clean e que me permita arranjar melhor os conteúdos do Bilhas. Ainda faltam algumas alterações, mas ao longo dos próximos dias elas irão aparecer.

Nesta mudança de look quero também que fiquem a conhecer mais alguns blogs que leio com alguma regularidade e, assim, a lista de Bilhas com Gás aumentou exponencialmente. Recomendo que passem por eles e se deliciem com a escrita destes meus amigos virtuais. Aproveito também para anunciar a chegada à blogosfera (enquanto blogger, já era leitor assíduo) do Marco e de uns camaradas de armas da terra natal. São boas aquisições, garanto!

Em todo o caso, nestas mudanças algumas coisas foram perdidas. Perderam-se os comentários aqui no Bilhas (eram “powered” por uma outra entidade), mas eu guardo-os comigo e peço a quem os tinha aqui que não se chateie por terem desaparecido. Os meus conhecimentos de informática e programação não são assim tão profundos que os possa colocar de forma automática.

Espero que gostem desta nova aparência e que continuem a passar cá por casa!

PS: Marco, Luís e João desculpem por ficarem na lista de links tão perto dos Estudos sobre o comunismo, mas a ordem alfabética impõe regras que não podem ser quebradas.

Mudança

Janeiro 27, 2006

Hoje espero ter mudanças aqui no bilhas! A ver se as consigo fazer como pretendo! Até já!

A esquerda que não consegue olhar para o umbigo

Janeiro 25, 2006

Confesso que fico cada vez mais desiludido com os nossos políticos, comentadores e analistas… seja lá o que lhes quisserem chamar!

Nos últimos dias, após a eleição do Presidente da República, temos lido em vários orgãos de comunicação social (eu leio principalmente o Público, mas parece mal geral) vários “opinion makers” de esquerda a tentar diminuir a vitória do Prof. Cavaco Silva. Os primeiros motivos que apontam, talvez por facilitar a forma e esconder outros conteúdos, são os que se podem imputar ao candidato ganhador. Ganhou à tangente, por apenas 60 mil votos (como se estes não contassem), ganhou por ser um candidato com uma estratégia (como se isto não fosse um elogio) de silêncio e de gestão da agenda como poucos o fazem (eficácia como se vê em poucos sítios), ganhou porque teve a ajuda da comunicação social (como se o Bloco, o PS e outros partidos tivessem sido sempre vilipendiados por toda a comunicação social portuguesa), enfim ganhou porque os portugueses que votaram no “candidato da direita” não sabem muito bem o que escolhem. Porque estes são burros e a tal maioria tangencial, a mais baixa de sempre nas eleições presidenciais, não está a ver bem o mal que fez ao país! Um crime de lesa-majestade diriam, se não fossem tão republicanos e cheios de razão!

Olhem, meus caros amigos, para o vosso muito lustroso umbigo! Faz bem perceber onde erramos para não o voltarmos a fazer! A esquerda, essa muito querida salvadora do mundo, também erra. E nestas eleições errou em todos os sectores! Falta de ideias, falta de trabalho, críticas arrogantes e mal preparadas, ataques pessoais, enfim uma panóplia de erros que ficaria difícil enunciar apenas num post!

Leio que apresentam, quase sem excepção, a “desculpa” “ahhhh e tal… mas perdemos porque o governo tem vindo a tomar medidas difíceis, mas necessárias para o país, que não são populares!” Desculpem-me a utilização da expressão tipo Gato Fedorento! Mas então não foi para isso que foram eleitos!? Ainda quero ver se na próxima sondagem sobre o governo se este não será o escolhido à mesma! Os portugueses, meus amigos, conseguem distinguir quem faz um bom trabalho!

Hoje é um dia especial!

Janeiro 23, 2006

Para ti meu caro Irmão, hoje é um dia especial.

Gostava que, daqui a uns anos, o recordasses como eu recordo o dia em que entrei para o meu primeiro trabalho. Amendrontado, mas cheio de vontade e de esperança de encontrar ali um rumo e o meu futuro.

Hoje, meu caro irmão, é o dia de um novo início… não um fim, mas uma nova vida em que espero que sejas tão feliz como aqui o teu “miúdo” é.

Hoje, meu caro Irmão, é um dia especial para este teu mano orgulhoso!

Parabéns…

Janeiro 23, 2006

Ao grande benfiquista Jorge pelo primeiro aniversário do 6 em 1!

Jorge… parece-me que seria um bom resultado no próximo classico, não achas!? 6 – 1… e mai nada!

Pssst… hei!!! Alguém por aí!?

Janeiro 23, 2006

Parece estar tudo de ressaca! Isto das noites eleitorais é cada vez mais complicado… uns com azia e outros com os festejos, ficamos sem ninguém à segunda-feira a trabalhar. Espero bem que agora não haja mais nenhuma desculpa para a coisa ir para a frente, ok!?

Agora, meus caros, há que trabalhar, ok!?

Mai nada!

Risadinha…

Janeiro 20, 2006

Só para “jabardar” um cadito a coisa… Quero ver quem é que se vai rir!

Foto: Bilhas
PS: antes que digam alguma coisa da ligeira curva que se vê em “… então dê uma risadinha…” tenho a dizer que é efeito da cam do telemóvel!

Irrrrrrrrrrrrrraaaaaaaaaaaa… já é demais, não!?

Janeiro 19, 2006

Antes de mais uma pequena declaração. O vosso amigo Bilhas é monárquico! Sim monárquico! Gostava que o país fosse uma monarquia… uma parecida com a inglesa, ou a espanhola, ou de um qualquer país nórdico. No entanto, considero-me também um democrata e aguento o tranco existencial de ter de viver num país Republicano (mesmo que esse país não permita que o seu próprio regime seja questionado*).

Ora, como sou um rapaz participativo e percebo que várias gerações antes da minha tiveram lutas enormes e árduas para conquistarem alguns direitos, considero que não votar seria um desrespeito para com essa gerações e uma falha no exercício da cidadania. Assim sendo lá terão os senhores da mesa de voto lá da freguesia de contar o “boletimzito” onde vou “deitar” o voto no candidato da minha preferência. Sim… terei que votar num deles para que o meu voto seja considerado, uma vez que votar em branco é a mesmíssima coisa do que um voto nulo nestas eleições!

Mas valha-nos Nossa Senhora (desculpe lá de A chamar para uma coisa tão mundana)!!!! Que mal fiz eu a Deus para ter que aturar esta campanha eleitoral tão mixuruca? Eu que até nem sou republicano! Eu que não me revejo totalmente em nenhuma das candidaturas apresentadas, nem sequer na (supostamente apartidária) maior figura do Estado! Digam-me os caros leitores (se é que os há) o que raio é que retiram desta campanha? Sinceramente… reflictam e digam-me. A coisa resume-se, na minha modesta opinião, a quatro esquerdas e uma direita. Supostamente as esquerdas, em maior número, levariam vantagem em relação a apenas uma direita. O que não acontece. Então são as quatro esquerdas a atacar uma direita e esta, por seu lado, com uma atitude “a caravana passa…”! Enfim. Se ao menos se vissem ataques e propostas inteligentes.

Andamos distraídos com estas eleições presidenciais ainda o Durão Barro… desculpem, o José Manuel Barroso era primeiro-ministro (o meu pai ensinou-me a escrever a designação dos altos cargos da Nação com maiúsculas, mas os gajos não o têm merecido, pois não!?). Na altura ainda o Santana tinha pretensões à coisa, recordam-se!? E com tanta distracção continuamos a não procurar o fundo, a razão essencial do nosso atraso em relação a países como a Espanha e a Irlanda (para que não digam que apenas falo de países monárquicos).

Confesso ter dúvidas que o próximo Presidente da República possa, ou tenha condições para fazer abrir os olhos aos portugueses, mas, meus amigos, venha de lá esse dia 22 para ver se despachamos o assunto!

* Como espero que saibam a nossa Constituição não permite uma restauração da Monarquia.

Ressaca…

Janeiro 16, 2006

Juro solenemente por tudo o que me é sagrado e querido que só toco em vinho verde daqui a uns milhentos anos… numa outra encarnação!

Dass lá para a ressaca!

Preocupações

Janeiro 13, 2006

Leio hoje no JN uma notícia que devia causar mais impacto do que realmente acontece. Talvez por ser notícia menos importante do que as famigeradas escutas telefónicas aos representantes dos mais elevados orgãos de soberania nacionais.

“Porto está igual a Lamego” é a frase que titula a minha preocupação! Não concluam que eu não perceba as circunstâncias económicas em que vivemos, nem concluam das minhas palavras qualquer posição anti-sulista e regionalista. Não o sou, nem o acho recomendável e aceitável em Portugal. Esta minha preocupação prende-se com o atraso do Porto (enquanto segunda cidade do País) em termos editoriais e produção livreira, mesmo tendo em conta a louvável iniciativa da criação de uma editora pela Universidade do Porto. Há realmente um déficit aqui. Jornais a fechar, produção livreira a cair, distribuidoras a passar para Lisboa… enfim consequências de sermos a região com maior taxa de desemprego. Será?

No entanto, isto acontece no mesmo dia em que leio, agora no Público, a passagem da revista Ler para anual e o fim da DNA e da Grande Reportagem (devido a restruturação do DN) que serão, pelo que me é dado a saber, substituídas por outras edições. Parece então que é mal geral e a crise de publicações sente-se em todo o país.

Valha-nos esta coisa muito especial que são os Blogs.

Em frente na Taça

Janeiro 12, 2006

A ver se é este ano que a malta faz a dobradinha! Tourizense 0 – S.L. Benfica 2….

Mai nada!

Concerto ou conserto! Porque a mim ninguém me cala!

Janeiro 9, 2006

Hoje para além de ser dia de gaja aqui, é também dia de censura! E porque a mim ninguém me cala… aqui fica o post que deveria estar ali.

“Hoje foi dia de gajos aqui no Ante-et-post… ora como o que é demais também é moléstia, aqui vos deixo com a Maria Rita!

fotomariarita.jpg
Foto: Daqui

Uma mulher e peras! É impressionante a forma como se comove a cantar! Adorei o concerto dela no Coliseu!

Aqui fica um bónus da Warner Music Brasil, para ver se consigo conc(s)ertar a tendência sexista do Blog nos dias que correm!

PS: pede-se aos leitores masculinos que não desistam de ler o Ante-et-post… o estado de possessão em que se encontram duas das nossas colaboradoras terá (esperamos) um limite temporal! ehehehehehhee”

Quero ver o gajame a apagar este!