Archive for Agosto, 2005

Boas notícias

Agosto 29, 2005

Leio no Público que hoje às 12:15h já não existia nenhum fogo activo. Que melhor notícia poderiam dar-nos!? Não tinha ainda falado sobre a época de fogos que se está a tornar um hábito no país, porque me parece que não ia acrescentar nada às notícias, comentários e opiniões que grassam por aí. No entanto, deixo aqui este post em homenagem a todos os que prescindem de tempo, saúde e comodidade para lutar contra este flagelo.

A todos os bombeiros do país um grande muito obrigado daqui do Bilhas!

Politiquices

Agosto 26, 2005

Realmente não nos fazem nenhuma falta alguns dos políticos, não digo todos porque alguns ainda se safam, que temos na nossa praça.

A praça de que vos falo é Espinho, a minha terra natal, onde há já 12 anos “reina” (perdoem-me os monárquicos pelo abuso da palavra) esse grande personagem que é o Sr. José Mota. O motivo que me leva a conspurcar o meu blog com um post em que vos falo sobre este senhor, tem a ver com a seguinte declaração a um jornal da terra:

“Fiz mais em 12 anos de mandato do que se fez nos cem anteriores!” Desculpe-me o visado se não foram estas as palavras exactas, mas não tenho aqui a Defesa de Espinho para as confirmar.

Quando o pai Bilhas me contou este infeliz episódio fiquei atónito!! Tive que ler a entrevista… a custo, confesso… porque me chateiam pessoas que não têm grande coisa para dizer e me chateiam mais ainda aquelas pessoas que quando falam connosco parecem querer sempre alguma coisa de nós! Têm sempre segundos, terceiros e até mais sentidos! Então toca de mandar uns recaditos aqui ao carissímo presidente da terra.

Meu caro… quando nos diz que fez mais em 12 anos que os anteriores fizeram em 100, devia ter-se lembrado de algumas das mais importantes obras que se fizeram em Espinho e que lhe permitiram a si, um imigrante vindo de Castelo de Paiva, ser presidente e alcançar algum crédito político por ser presidente de uma das câmaras da área metropolitana do Porto. Senão veja lá:

Rebaixamento da linha férrea: A sua obra do século… fica a dever-se a algumas pessoas que tiveram a feliz ideia de fazer passar o traçado da linha do Norte por Espinho. Terá que concordar que sem a linha férrea Espinho nunca teria chegado onde chegou, certo!? Portanto o meu caro se calhar nunca teria chegado a presidente de coisa nenhuma. Agora o desenvolvimento da cidade fez com que a linha férrea ficasse mal localizada e se tornasse um impecilho à qualidade de vida das pessoas. Pois bem meu amigo se se candidata a presidente de Câmara é sua obrigação zelar por essa qualidade de vida para os seus cidadãos. Não é sua esta obra… é de todos os Espinhenses!

Esplanada: Permitam-me os meus amigos de Espinho e mesmo o senhor que lhe chame assim, mas desde puto que para mim este é o nome do “passeio marítimo”. E já agora confesso que não gosto que atribua nomes de pessoas a ruas que devem ter apenas número. Mas voltemos à esplanada. Ela já lá estava antes do senhor chegar a Espinho. Há muitos anos meu caro, basta ver alguns postais e fotografias antigas a que terá acesso na Câmara. Agora o senhor “requalificou-a”!? E isso tem que ser uma grande obra!? Não… nada disso… assim como eu devo cuidar da minha casa para ter boas condições de alojamento, o senhor (em«nquanto presidente de câmara, claro está!), o Estado têm a obrigação de cuidar do que é de todos nós… dos espaços públicos. Afinal é para isso que pagamos impostos, não é!?

Piscina Solário Atlântico: Mais uma vez as “requalificações”! Cuidar deste valiosíssimo património de Espinho é uma obrigação, meu caro! Qualquer presidente de câmara o teria feito!

Mercado Municipal: Esta pergunto-lhe só duas coisinhas… quantos anos duraram as obras de requalificação!? Ele já existia, não já!?

Centro Multimeios: Este dou-lhe todo o mérito… ora aí está uma obra útil e que não é uma requalificação.

Meu caro, para quem tinha feito mais em 12 anos, do que em cem anos fizeram umas centenas, talvez milhares de pessoas, vejo muita obra de requalificação de equipamentos e obras que há muitos e muitos anos foram pensadas e criadas por seus antecessores! Não consigo ver é o que o senhor poderá responder quando lhe perguntam pelo que fez pela Biblioteca Municipal, pelo Castro de Ovil, pelo melhoramento da rede viária de Espinho (centro e periferias), pelo melhoramento do trânsito (caótico mesmo em dias sem feira), pelo estacionamento na cidade que é miserável, pelo esquecimento a que é votado o Palácio da Pena, ou a que são vetadas várias casas que caem de podres no centro da cidade… enfim meu caro! Para quem fez muito nos últimos 12 anos, parece-me que deveria ter feito muito mais. Principalmente deveria ter tino e não insultar dessa forma várias gerações de antecedentes meus e de todos os Espinhenses.

E por acaso se ler isto, não pense que me escondo atrás do nick do meu blog. Escreva para o meu e-mail que terei todo o gosto em lhe apresentar mais algumas reclamações e opiniões sobre a minha cidade.

Tungas!

Sorteio da Liga dos Milhões

Agosto 25, 2005

Boletim informativo:

Informam-se todos os interessados e a comunidade benfiquista particularmente que já temos grupo na Liga dos Campeões.

Ora cá temos:

Grupo D:

Manchester
Villareal
Lille
Benfica

Por enquanto deixo-vos a ordem dos potezinhos… ehehehe essa ditada pela UEFA de acordo com os resultados dos Clubes nas competições europeias por cada país! Afinal o Villareal nunca foi à Liga dos Campeões e estava no pote do Porto, que foi campeão europeu à uma época atrás! Não me parece justo, mas… deixemos pousar os abutres como dizia o galo!

Daqui a algum tempo temos a classificação final do grupo! Espero que esteja o Benfica na posição oposta! 🙂 O Benfica e o Porto… que nisto da Europa devíamos ser mais unidos do que somos!

Força Campeão! Venham eles…

Carolina. 23 de Agosto de 2005

Agosto 24, 2005

Arraial! Arraial! Já nasceu a Carolina Guimarães de Castro!

Aos pais babados a família Bilhas endereça os mais cordiais cumprimentos. À nova “sobrinha” Carolina desejo que tenha uma vida cheia e que a saiba aproveitar! Espero que não sejas pestinha e deixes o papai e a mamãe dormirem sugaditos! Ahhhh e que te portes bem nas jantas da malta!

Meus caros amigos novo papai e nova mamãe é uma alegria muito grande poder partilhar um momento tão especial com vocês. Um grande, mas mesmo muito grande abraço!

A Bigger Bang(d)

Agosto 23, 2005

Começou ontem em Boston… a cidade considerada campeã pelo Mick… a Tour Mundial dos Stones.

Mortais tremei que Mick Jagger, Keith Richards, Charlie Watts e Ronnie Wood estão de novo na estrada, com novo disco de originais. Para os mais desatentos é o primeiro desde “Bridges to Babylon”. Ora aí está a maior Banda do Mundo (que me desculpem os U2) a dar prova de que a idade não é impedimento para nada… o impedimento é mesmo a caducidade!

Acho que o concerto em Boston foi memorável… Honky tonk women em versão blues, elogiada pelo “The New York Times”, Keith Richards a tocar country… dasss estes gajos são mesmo bons!

Podem não ter pretensão a veicular uma mensagem política (se bem que não é essa a tinta que corre nos USA), mas no palco, nas músicas, nas ganas não há quem os passe… Quem nunca pulou ao som de Jumping Jack Flash… ou de Satisfaction… Quem nunca namorou a ouvir Miss you! Bem… Mick man… tu trata de acertar tudo para o concerto em Portugal! Olha que a malta está curta de notas para vos ir ver a Espanha.

Troca-se

Agosto 22, 2005

Troca-se barriguita de cerveja, com muitos anos de dedicação e estima, criada com os melhores nectares existentes neste nosso Portugal por fígado em bom estado! Mas tem que ser em muito bom estado, ok!? Para substituir a isca que me resta…

Isto de casamentos de amigos devia ter direito a semana de termas em seguida!

Assim é que a produividade aumentava (para as termas claro está!). Fico de molho!

As árvores morrem de pé…

Agosto 19, 2005

Esta era uma frase que me habituei a ouvir de um grande amigo na faculdade. Dizia-a sempre que pretendia mostrar que há poucas coisas, ou mesmo nenhumas, que nos podem fazer vergar em relação aos nossos valores e princípios! Era uma frase dita por um chavalo de 20 e poucos anos, mas confesso que é nestas coisas que se vê a educação e carácter das pessoas… não é preciso chegar aos noventa sem mácula. Podemos ser novos e pautar a vida por alguns princípios e valores que são fundamentais.

Ora hoje falo-vos de forma tão séria, porque assisti em directo a uma coisa que me entristeceu, a declaração do ex-jogador do Benfica Miguel. Entristeceu-me tudo desde o ínicio… ontem até pensei para comigo “ora aí está um pedido de desculpas que eu aceito como benfiquista!”, mas hoje depois de pensar no assunto com mais razão e menos coração (difícil no caso do meu Glorioso) fiquei desiludido com todos os intervenientes!

Em primeiro lugar com o Miguel… porque, como já o escreveu melhor que eu o Fernando Seara, o Miguel deixou o clube num processo que dificilmente um benfiquista entende, rompendo com uma ligação especial que os adeptos tinham por ele. Porque raio é que o gajo diz que o contrato é nulo logo à partida e depois apresenta um pedido de rescisão do contrato que tinha declarado nulo!? Não será má-fé!? Mereciam-lhe isto os adeptos do Benfica!? Num segundo plano entristece-me que o Benfica (ou o seu presidente que para o caso é o mesmo) tenha obrigado o Miguel a ler o comunicado pedindo desculpas sem coração… pensando apenas nos milhões espanhóis. Não era de todo necessário, meu caro Presidente, já tinhamos percebido que era melhor para todos o Miguel ir à vidinha! Por fim entristece-me a falta de carácter do jogador e dos que o acompanham. Por muito dinheiro que esteja em jogo e se julgasse mesmo ter razão no processo que o colocava em litígio com o Benfica, nunca uma pessoa com carácter e personalidade se vincularia a um documento como aquele que o Miguel leu e passados uns minutos se desmentiria a si próprio.

Não é de todo abonatório da tua personalidade Miguel. Tu e o senhor presidente do Benfica e os restantes envolvidos neste caso deveriam ouvir mais vezes a frase “As árvores morrem de pé!”.

TV Cabo – The quest for efficiency

Agosto 17, 2005

Um bom título para um filme de (pouca) acção do Spielberg é o que vos proponho hoje, meus caros! Afinal quem é que nunca teve esta ideia quando, por qualquer infortúnio do destino, teve que resolver um “pequeno” problema na Tv Cabo, deslocando-se a uma das suas amáveis (leia-se amáveis com ironia desmedida) lojas.

Neste início de século XX até que a coisa nem vai mal… sempre evitamos ter que passar as horas que se passavam antigamente para fazer um contrato com qualquer empresa! Hoje basta um telefonema e passados uns dias… voilá…. TV Cabo ligada na mansão Bilhas! Agora o que os senhores da TV Cabo se parecem esquecer é que ao telefone dizem que a instalação será gratuita “por estar em promoção a zona em que se encontra a habitação!” Instale-se então que assim aproveita-se a promoção e metem-se aí uns quarenta euros ao bolso! No entanto, chegada a primeira facturinha o que é que aparece… tungas… instalação cobrada! Lá vamos nós ter que reclamar… telefonema sem resultado… e por final deslocação à loja da TV Cabo (não é muito longe de onde vos escrevo estas linhas, felizmente).

Loja da TV Cabo… o cenário assemelha-se a qualquer coisa entre uma estação de metro com 30 anos e uma loja em que já ninguém entra porque só tem roupas dos anos 80 (daquelas com lantejoulas)… tira-se o “ticket” e suspira-se de alívio… “Ok! seis números que faltam para o 03!” Nada mau, considerando que estavam a atender aí umas seis funcionárias nas 13 mesas para o efeito! No entanto, e há sempre um entanto nestas coisas, a espera é desesperante… a malta demora tempos sem fim a atender as pessoas… comigo, por exemplo, foram aí uns dez minutos depois de ter passado o cheque para saldar a dívida e de ter a factura em mãos… estava, disse-me a menina, a resolver uma situação que já devia ter sido resolvida da outra vez que eu tinha ido lá! Ok… grande seca e a hora do almoço perdida!

O argumento do filme teria que ser melhor elaborado… mas acho que a ideia dava mesmo um filme!

Memorável!

Agosto 16, 2005

Poucas são as palavras para descrever o que a malta assistiu no passado dia 14 em Alvalade! Confesso que nunca pensei em ter um dos melhores momentos da minha vida na casa da lagartagem… mas também já começa a ser habitual! eheheh Bons concertos e bons jogos do Benfica! 🙂 eheheheheheh Mas este dos U2 superou tudo! Excelente!

A expectativa de ver (desculpem-me os fãs) a segunda maior banda do Mundo, logo, logo a seguir aos Stones era muita. Afinal os Stones já os vi em Alvalade e em Coimbra, mas aos U2 nunca tinha assistido. Fabulástico… um concerto com tudo o que deve ter… expectativa durante a tarde, a abertura dos portões com a ansiedade dos fãs, a boa disposição e a forma fácil com que as pessoas comunicam umas com as outras (afinal estavamos todos lá porque gostamos de boa música), a chegada ao lugar no estádio, o começo dos festejos com os Kaiser Chiefs (boa banda esta), o aproximar da hora à conversa com os amigos criados ontem, a explosão inicial do “Um, dois, três… quatorze!”. Grande Bono, man… és literalmente o maior! (A seguir ao Mick!)

Eu, a Mrs. Bilhas, a Bewinhaa e a Paula divertimo-nos à grande… com todas as músicas, mas eu destaco três:

– “Where the streets have no name” – Toda a gente sabe que é dedicada à minha terra natal Espinho.
– “One” – Pelo simbolismo e pela forma como a cantamos com o Bono.
– “Sunday bloody sunday”- porque a cantamos e dançamos uma porrada de vezes entre amigos e conhecidos nas fabulosas festas de garagem que a malta organizava em Espinho! Que bons tempos!

Um destes dias ainda publico aqui umas fotos, ou videos, que tirei no concerto. Ainda estou em recuperação e tenho um monte de merdas para fazer aqui no escritório… mas queria-vos fazer saber o belíssimo fim de semana que a malta teve! Cansativo, mas memorável!

U2

Agosto 12, 2005

Este é um daqueles momentos fantásticos em que até um benfiquista dos quatro costados fica contente por ir a Alvalade. Finalmente 14 de Agosto está aí à porta! Yes! E aqui o Bilhas tem bilhetinho… ahhhh pois é, Barnabé! Recordo-me da vinda dos U2 há uns anos e da tristeza que senti quando não consegui arranjar bilhetes, mas desta vez (graças à melhor e única cunhada do mundo) lá vamos estar! A deitar Alvalade abaixo (como acontece quando vamos lá ver o Benfica), mas desta feita a partir do relvado!

Bono… prepara-te para a melhor audiência da tua vida, man!

Para os caríssimos que por lá encontre… até Domingo e toca de tomar um Red Bull para a energia!

PS: É verdade que os U2 vão ser condecorados pelo Sr. Presidente da República!?
PS1: Será que o Bono vai cantar “Uno, dos, tres, … catorze!”!?… ou depois de lhe terem explicado que era quatro o gajo corrigiu a coisa!?

Fogos, convulsões e (r)evolução!

Agosto 9, 2005

Triste sina a nossa de portugas! País grande com gente tão pequena a mandar (e a eleger… porque afinal somos nós que os metemos lá, não é!?)! É triste a situação de um país que parece ter parado no tempo, que ficou agarrado ao passado, que por causa dos mesmos interesses de sempre, nunca muda as situações que estão mal… convenhamos que para se ser português hoje em dia é preciso uma grande dose de boa disposição, senão não há depressão que não nos bata à porta! Lembro aqui uma fase da vida política do país que cada vez mais se parece com a que vivemos… o rotativismo existente nos idos anos que decorreram do Ultimatum inglês, ao fim da Monarquia. Toda a gente se recorda das aulas de História de Portugal!? Se retirarem a parte em que se dizia que o Rei era o demónio, fica apenas uma coisa. Um país pobre e mal governado sem fundos estruturais de Bruxelas. Mais nada! Apenas com um comércio incipiente das colónias… que nem dava para pagar o nosso muito comum consumismo! Confesso que me assustam os ciclos históricos. Embora se diga que a História nunca se repete, eu gosto mais de pensar que podemos (devíamos) aprender muito com o que a História ensina… e este filme, meus caros, já passou… deu na 1ª República e depois no Estado Novo!

Depois não digam que eu avisei… ok!?

Mas e perguntam vocês…”Então o gajo acordou do lado errado da cama hoje!? De cu para a Lua!?”… já perguntaram!?… ok! Pois muito bem que eu respondo:

Não! Acordei chateado por cada vez que abro um jornal, ligo a televisão, abro uma página na net o que é que encontro!? Fogo! Isso mesmo… fogos! O país todo de Trás-os-montes ao Algarve(este menos um bocadito) a arder! E o que fazem os nossos governantes!? Népione! Dão umas voltas de helicoptero para ver a “situação no terreno”! Será que não podiam abrir uma página na net!? Ligar a televisão!? Nops… no terreno, deve ser pelo cheiro, percebem melhor as dificuldades! Comprem meios suficientes para resolver a situação. Em Espanha têm menos incêndios e menos área ardida do que nós!? Boa… toca a ver o que fazem(fizeram) os nossos hermanos para resolver este problema! Não nos venham com desculpas dos governos anteriores e da falta de ordenamento do território e do desleixo das populações… nops… resolvam o problema! Obriguem que é desleixado a deixar de sê-lo… tenham coragem que é só o que pedimos!

Mas mais do que estes fogos também se encontram outros! Na política caseira temos também o fogo das presidenciais. Confesso que me parece muito precoce falar-se de presenciais antes das eleições autárquicas… afinal ainda temos que votar nestas certo!? Bem me parece. Agora o que me parece é que o regime vai mesmo mal… então o nosso amigo Bochechas (desculpe-me tratá-lo assim, mas é a forma como o tratavam em casa quando eu era puto) não se prepara para lançar a candidatura à presidência!? Ora aí temos… deve ser mesmo bom o escritório de Belém… melhores vistas do que as de S. Bento… pelo menos eu acho que deve ser melhor olhar para o Tejo do que para a monotonia da Assembleia, não é!? Grandes convulsões criou no PS… deixando de lado o Poeta (por vezes deputado) Alegre, desrespeitando o valor mais sagrado entre Homens – mesmo em política – que é o da amizade. Mesmo do Bochechas esperava mais…

Precisamos de evolução… um photoshop de tamanho industrial que nos permitisse limpar os pixels excedentários deste nosso país… ou pelo menos um photoshop capaz de mudar de mentalidades.

De volta!

Agosto 8, 2005

Estes dias de volta ao trabalho são sempre penosos e cansativos… em vez da bela esplanada e da loira da Sagres como companhia, temos centenas de mails (quase todos só com o intuito de entupir a caixa), colegas ainda com má disposição pré-férias e outros mais descansados, boss chegado de férias cubanas com a mania que agora é que lhe temos de dar no trabalho… enfim… o de sempre! E isso é que os torna penosos e cansativos! Tá tudo na mesma. Não há nada mudado… para chegar ao Porto ainda temos que atravessar a ponte, a Boavista ainda está na mesma, os cartazes das autárquicas ainda são os mesmos (mas infelizmente em maior quantidade), nem sequer alteraram a publicidade do outdoor da avenida da Boavista! Tudo na mesma! Então e as novidades!? Só no Continente!?!??!? Dassssss

Então não era bom o gajo a caminho do emprego e ver coisinhas novas!? Um novo anúncio da Isabel Figueira, por exemplo!? Nada… e chegado ao escritório não podia ter notícias do tipo: “Caríssimo… vais ser aumentado em 100% e vamos trocar o carro da empresa por um Aston Martin à tua escolha!” Assim é que era!

Mas nada… voltamos à “boa vida” e ao emprego (que eu adoro!) de sempre! Tudo na mesma! Nem aumento, nem carro e nem a Isabel Figueira para aligeirar o dia! ehehehehe Mas não pensem que eu sou um gajo daqueles que passa a vida a martirizar-se com a labuta! Antes pelo contrário! E de volta sempre posso matar o vício (leia-se no vício a minha tecnodependência aguda), estar com os fantásticos colegas de trabalho, mandar vir com o Boss que até é bom moço… e por último dizer aos meus caros leitores (se é que os há) “O Bilhas está de volta!”

PS: Mrs Bilhas a referência à Isabel Figueiras é apenas um exercício de retórica! E mais se bem que preferisse uma foto tua, nunca que ia deixar que o outdoor te mostrasse ao mundo! Passava a ter os paparazzi sempre à porta de casa! Beijo jeitosa!