Archive for Novembro, 2004

Restaurações…

Novembro 30, 2004

Não… não estamos a falar de restauro de obras de arte, nem sequer da actividade hoteleira que consiste em consiste em explorar comercialmente a confecção e venda ao público de alimentos e bebidas sob a forma de refeições (ora tomas!). Nada disso!

Estamos a falar da mais importante das Restaurações! A Restauração da Independência em 1640! Movimento que surgiu não das classes superiores e reinantes, mas sim do povão que andava farto das promessas dos Filipes (grandes malucos estes… os três!) e perseguia cada vez mais as ideias nacionalistas que reivindicavam a manutenção das nossas colónias fora das mãos de outras potências ultramarinas! Essa é que é essa!!! A rapaziada ficou agastada com a constante perda de poder para Madrid e vai daí… tungas! Eis que parte da nobreza (a que não era agraciada pela corte espanhola), juntamente com socielite desfavorecido (leia-se burguesia endinheirada) e população em geral toca a pegar em armas e defender, a par de D. João IV e seus descendentes, durante 28 anos o território da nação! Sim que “nuestros hermanos” são chatos como o caraças para escorraçar… e a malta também não estava muito endinheirada na altura! No meio disto aqueles grandes malucos ainda tiveram tempo para recuperar e manter as colónias que os Holandeses e Ingleses cobiçavam!

Grandes moços aqueles, não acham!? Não quero que leiam isto a pensar que eu sou um nacionalista radical, nops… nem que tenho um ódio de morte aos espanhóis, nada disso… Até pelo contrário, muitas vezes dou por mim a perguntar porque raio é que a malta não é Espanhola também! Ganhávamos melhor e a nossa economia ia de vento em popa (ou pelo menos melhor… ok! Muito melhor do que a portuguesa)… mas se calhar andavamos à turra com Madrid, como os catalães, ou tornavamo-nos radicais defensores do nacionalismo como os bascos… naaaaaa, nops, néribi…. mais vale Orgulhosamente Português! (retirem-se as conotações com os tempos da velha senhora!)

Pena é que não tenhamos conseguido seguir o exemplo de tão determinada gente, aquela de 1640, e conseguir fazer um país melhor do que o que temos!

PS: Esta mensagem é dirigida à malta que anda a brincar aos governos…

País do camano este!!!!

Novembro 29, 2004

Olá meus caros e caras leitores…

Antes de mais deixem que me desculpe por tão prolongada ausência, mas aqui o Bilhas andou com muito trabalho e pouca inspiração nos dias que antecderam este post! Não que tivesse trabalhado ao fim de semana… nada disso… mas na semana passada não me apeteceu escrever e ponto final! Falta de inspiração…

Mas não há falta de inspiração que este governo não se esforce por liquidar!!! Não é!? Eles é tiros nos pés dia após dia!!! E de cada vez aumentam o calibre da arma com que disparam! ehehehehe Há quem diga que o Portas vai começar a fornecer tanques de guerra com canhões potentes, a ver se os gajos acabam de uma vez por todas com o próprio pézinho! ehehehe É fantástico que um governo, que se quer (e precisa) estável, ande a tratar-se assim tão mal! Elas é umas atrás das outras… assim vai ser difícil, Santana filho!!! Tás tramado…

Remodelação num dia, demissão noutro, peixeirada no próximo… o que mais nos reservam!? Ainda bem que acabam com a falta de inspiração da malta… pena é que não acabem com a falta de inteligência de uns e outros!

Notificações e demoras da justiça…

Novembro 23, 2004

Não podia deixar de mandar aqui a minha laracha sobre a demora da nossa justiça! Então não é que o Tribunal de Cascais demorou três anos a tentar notificar o agora Ministro-que-gosta-de-ser-controlador-de-todo-o-tráfego-comunicacional Rui Gomes da Silva!? Três anos!? Mas o gajo mora em que planeta!? Então o gajo não é uma figura pública!? Onde ele andava na altura!? Num programa espacial da NASA que o mantinha cativo em Marte!? Não, pois não!?

Andava por aí nas ruas de Lisboa, certamente que com casa em Lisboa e escritório também!!! Não!? Quanto mais não seja bastava aos senhores do tribunal verem o moço a acompanhar o agora Primeiro-ministro do reino nas suas andanças figueirenses, lisboetas ou mesmo pelos meandros dos diversos congressos do PSD que… ok desculpem… PPD-PSD que com toda a certeza aconteceram entre os referidos anos!!

Esta coisa de dizer que a justiça demora porque há muitos processos de cheques que batem no tecto, ou de empresas que não pagam dívidas e depois as figuras (púdicas) públicas da nação se esconderem atrás da porta com medo do carteiro… tá mal!!!! Muito mal!!!

Falta de inspiração!

Novembro 23, 2004

Falta de inspiração para um post que me apetecia escrever!

Vou à farmácia a ver se vendem em pó, ampolas ou mesmo comprimidos!

🙂

Raios partam os gajos! :)

Novembro 22, 2004

Tamos mal! Tamos muito mal… Então estes gajos que se dizem jogadores da bola no meu clube deixam-se empatar assim!?

Depois de um resultado à maneira alcançado por esse fantástico clube, de seu nome Boavista F.C., que qual reduto de gauleses no meio do império consegue resistir (fruto de um raio de uma poção que o seu líder Pachecomix faz recorrendo a fórmulas secretas) à impiedosa força do império, o que é que se pedia ao Glorioso!? Uma vitória, pois claro! Das expressivas!

Mas o que tivemos de prenda! Um empate a três golos!!!! Três!?!?!?!?!??!??!??!?? Dassss Ó Trapatoni!!!! Tens que meter os putos fechados numa sala e explicar-lhes que eles jogam no Benfica man!!! E por cada vez que a malta faz dessas há um sem número de casas onde a tristeza passa a imperar por umas horas! E que o raio dos portistas, adeptos ferrenhos do Rio Ave, como eu sou do Boavista, ficam todos contentes porque não os ultrapassamos em dois pontos, mas apenas os igualamos na classificação! 🙂 Avisas os gajos!? Obrigadinhos pás!!!!

Vamos lá rapaziada a tratar desse espírito!!!! Que assim não vamos lá das canetas!

A fantástica descoberta da Atlântida!

Novembro 16, 2004

Li hoje no Público e recomendo que leiam o remédio para um dos mistérios da Humanidade. Ora vejam lá “ustedes” que um americano (quem mais!?) descobriu as ruínas da cidade perdida de Atlântida… Então mas estes gajos não param!? E ainda para mais andam para aí a dar cabo de umas civilizações e depois andam à procura de outras!? Quem irá daqui a milhentos anos procurar as ruínas da civilização iraquiana!? Os americanos!? hmmmm ok!

Percebi!!! Afinal o Bush não tá doido de todo! Não senhora! O que o moço está a fazer é a garantir o trabalho a vindouras gerações de arqueólogos!

Muito bem Bush Filho! Tu dá-lhes, porque a malta da arqueologia ainda te vai entregar um prémio!

Entretanto…

Novembro 15, 2004

e para os chatos dos Portistas que ascenderam ao primeiro lugar da Superliga, aqui fica uma língua de fora das grandes e as perguntas!?

Já ganharam alguma coisa!?

E a taça!? Ainda a podem ganhar!?

Já agora boa sorte contra os estrangeiros que bem precisam!

Castanhas e vinho… Chocolates e povo…

Novembro 15, 2004

Fim de semana como este é difícil de encontrar. Passeata com os amigos, copos, boa disposição, mais copos, boas comezainas, copos, jogar o party&co e copos mais uma vez!! Naaaaa, não foi uma daquelas de caixão à cova… mas pronto… foi divertida e depois de poucas horas de sono teve uma recuperação prolongada!!

Mas o que me traz aqui prende-se com o local de visita, o Marvão… essa Mui nobre e sempre leal vila colocada no topo de uma serra, cujo objectivo principal era não permitir a concretização das ideias conquistadoras dos “nuestros hermanitos”! Neste mês de S. Martinho comemora-se por aquelas bandas a Festa do Castanheiro, e consequente Feira da Castanha, com uma romaria das antigas! Farnel, vinhaça, arrotos e demais gases naturais e lixo no chão são os ingredientes comuns, mas nesta festa algumas inovações foram testadas! Reparem que a Câmara local traçou um plano onde colocou o pessoal a estacionar os carros a uns quilometros da vila, providenciando transportes em autocarro à rapaziada que queria ir comer a bela da castanha e beber a vinhaça de acompanhamento! Boa ideia sim senhora!!! E para mais ficou a vontade de ir conhecer com calma a Vila do Marvão… é que no meio de centenas de pessoas passa ao lado a vontade de apreciar devidamente as vistas, o morfes, a vinhaça, a castanha, etc e tal!

Entrementes, vi nas notícias que a outra vila que fica dentro de muralhas e que compete em beleza com Marvão, Óbidos, teve também a sua romaria! A festa do chocolate! ehehe Ora bem feita senhor Câmara Municipal de Óbidos… fazem concorrência gulosa à Castanha e tungas… não têm condições para receber os milhentos visitantes gulosos e desejosos de comer chocolate e de ver esculturas (!!!!!!!) feitas com o referido produto! Quer dizer… nem se põe a questão das condições… é mesmo Óbidos que é piquena para o evento!

Mas ok! Duas referências apenas para quem critica o facto de não existir nada fora de Lisboa e Porto que valha a pena ver. Toca a ir para fora cá dentro, vale a pena e desopila-se a mente!

Omara Portuondo

Novembro 12, 2004

Mortais roam-se de inveja!!!! Ahhhh pois é… é sim senhora!!! É que este que aqui os meninos e as meninas lêm foi ontem assistir ao fabulástico concerto dessa grande senhora da música cubana Omara Portuondo!!

Até parece que os estou a ver… “Omara quê!?”… “Ó quê!? que é que me estás a chamar!?” Pois esta senhora de que vos falo e que apenas conhecia por ser diva dos mais consagrados mestres cubanos e por participar no Buena Vista Social Club, é simplesmente divina! Divina mesmo…

A alegria com que canta, a expressão que dá, a forma como se coloca dentro das músicas cantando-as com uma intensidade que só mesmo vista… enfim… um dos melhores concertos que aqui o rapaz assistiu! Fomos do baile entusiasmado à lágrima… ou pelo menos ao olho choroso, num final absolutamente inesquecível! Como dizia um amigo depois do concerto ainda quero ver o que dizem as críticas…

Para os mais curiosos aqui fica a possibilidade de ver um clip da senhora! Quem diria que tem 74 anos!?

PS: Cuidado que o clip tem alguns megazitos e pode ser complicado ver para quem tem ligações fatelosas!

Um post a lembrar a infância

Novembro 12, 2004

Recebi um e-mail hoje que me fez pensar nos bons velhos tempos. É um texto do Nuno Markl, segundo me diziam no mail, que vou tomar a liberdade de colocar aqui para “ustedes” (é assim que se escreve Rititi!?). Então aqui vai:

“Em conversa com o irmão mais novo de um amigo, cheguei a uma triste conclusão:

A juventude de hoje, na faixa que vai até aos 20 anos, está perdida. E está perdida porque não conhece os grandes valores que orientaram os que hoje rondam os trinta. O grande choque, entre outros nessa conversa, foi quando lhe falei no Tom Sawyer. “Quem? ” , perguntou ele.

Quem?! Ele não sabe quem é o Tom Sawyer! Meu Deus… Como é que ele consegue viver com ele mesmo? A própria música: ” Tu que andas sempre descalço, Tom Sawyer, junto ao rio a passear, Tom Sawyer, mil amigos deixarás, aqui e além… ” era para ele como o hino senegalês cantado em mandarim. Claro que depois dessa surpresa, ocorreu-me que provavelmente ele não conhece outros ícones da juventude de outrora.

O D’Artacão, esse herói canídeo, que estava apaixonado por uma caniche; Sebastien et le Soleil, combatendo os terríveis Olmecs; Galáctica, que acalentava os sonhos dos jovens, com as suas naves triangulares; O Automan, com o seu Lamborghini que dava curvas a noventa graus; O mítico Homem da Atlântida, com o Patrick Duffy e as suas membranas no meio dos dedos; A Super-Mulher, heroína que nos prendia à televisão só para a ver mudar de roupa (era às voltas,lembram-se?); O Barco do Amor, que apesar de agora reposto na Sic Radical, não é a mesma coisa. Naquela altura era actual…

E para acabar a lista, a mais clássica de todas as séries, e que marcou mais gente numa só geração: O Verão Azul. Ora bem, quem não conhece o Verão Azul merece morrer. Quem não chorou com a morte do velho Shanquete, não merece o ar que respira. Quem, meu Deus, não sabe assobiar a música do genérico, não anda cá a fazer nada. Depois há toda uma série de situações pelas quais estes jovens não passaram, o que os torna fracos:

Ele nunca subiu a uma árvore! E pior, nunca caiu de uma. É um mole. Ele não viveu a sua infância a sonhar que um dia ia ser duplo de cinema.Ele não se transformava num super-herói quando brincava com os amigos. Ele não fazia guerras de cartuchos, com os canudos que roubávamos nas obras e que depois personalizávamos. Aliás, para ele é inconcebível que se vá a uma obra. Ele nunca roubou chocolates no Pingo-Doce. O Bate-pé para ele é marcar o ritmo de uma canção. Confesso, senti-me velho… Esta juventude de hoje está a crescer à frente de um computador.

Tudo bem, por mim estão na boa, mas é que se houver uma situação de perigo real, em que tenham de fugir de algum sítio ou de alguma catástrofe, eles vão ficar à toa, à procura do comando da Playstation e a gritar pela Lara Croft. Óbvio, nunca caíram quando eram mais novos. Nunca fizeram feridas, nunca andaram a fazer corridas de bicicleta uns contra os outros.

Hoje, se um miúdo cai, está pelo menos dois dias no hospital, a levar pontos e a fazer exames a possíveis infecções, e depois está dois meses em casa a fazer tratamento a uma doença que lhe descobriram por ter caído.

Doenças com nomes tipo “Moleculum infanticus” , que não existiam antigamente. No meu tempo, se um gajo dava um malho (muitas vezes chamado de “terno”) nem via se havia sangue, e se houvesse, não era nada que um bocado de terra espalhada por cima não estancasse. Eu hoje já nem vejo as mães virem à rua buscar os putos pelas orelhas, porque eles estavam a jogar à bola com os ténis novos. Um gajo na altura aprendia a viver com o perigo. Havia uma hipótese real de se entrar na droga, de se engravidar uma miúda com 14 anos, de apanharmos tétano num prego enferrujado, de se ser raptado quando se apanhava boleia para ir para a praia. E sabíamos viver com isso. Não estamos cá? Não somos até a geração que possivelmente atinge objectivos maiores com menos idade? E ainda nos chamavam geração “rasca”… Nós éramos mais a geração “à rasca”, isso sim.

Sempre à rasca de dinheiro, sempre à rasca para passar de ano, sempre à rasca para entrar na universidade, sempre à rasca a ver se a namorada estava grávida, sempre à rasca para tirar a carta, para o pai emprestar o carro.

Agora não falta nada aos putos. Eu, para ter um mísero Spectrum 48K, tive que pedir à família toda para se juntar e para servir de prenda de anos e Natal, tudo junto. Hoje, ele é Playstation, PC, telemóvel, portátil, Gameboy, tudo.

Claro, pede-se a um chavalo de 14 anos para dar uma volta de bicicleta e ele pergunta onde é que se mete a moeda, ou quantos bytes de RAM tem aquela versão da bicicleta. Com tanta protecção que se quis dar à juventude de hoje, só se conseguiu que 8 em cada dez putos sejam cromos.

Antes, só havia um cromo por turma. Era o totó de óculos, que levava porrada de todos, que não podia jogar à bola e que não tinha namoradas. É certo que depois veio a ser líder de algum partido, ou gerente de alguma empresa de computadores, mas não curtiu nada.

Hoje, se um puto é normal, ou seja, não tem óculos, nem aparelho nos dentes, as miúdas andam atrás dele, anda de bicicleta e fica na rua até às dez da noite, os outros são proibidos de se dar com ele..”

Ó Nuno grande texto! Eu sei que a malta não se conhece, mas isto podia ser uma história contada por qualquer um dos “cotas”, amigos de infância, que compartilharam comigo as desventuras e aventuras na cidade portuguesa onde as ruas não têm nome! Muito bom!

Reclamações, achados e perdidos…

Novembro 9, 2004

Pois então tenho que vir aqui colocar um post para dar relevo à verdade! Tive eu hoje uma reclamação da Mrs. Bilhas (que é uma gaja boazona como o milho e salta como a pipoca) que dizia, em outras palavras, o seguinte: “Com que então uma chatice em vir de Lisboa na sexta-feira!? Ai é!? Ai é!? Vais ver! Pão e água durante uma semana!”

E então, porque eu sou um gajo que precisa de alimentação em fartura, toca de vir aqui repor a verdade! Ora, my lobi, quando eu digo que é uma chatice vir para cima, digo-o apenas porque o Mr. Pinheiro foi para baixo exactamente no mesmo dia! ehehehe Nada mais! E eu perdi a oportunidade de estar com um amigalhaço! Claro que não é uma chatice vir para cima, ou melhor, ir para cima quando te sei à minha espera! ehehehe (ai o português… que língua traiçoeira… hmmm e por falar em língua amori!!! ehehehe ok eu poupo-vos aos pormenores)

Tá explicadinho, ó boazona!! Toma lá um beijo e um Amo-te!

Bilhas a brilhar…

Novembro 9, 2004

Modéstia à parte, aqui o menino é francamente bom no que faz!!! É verdade meus amigos!! Mesmo bom! Dizem vocês: “Mas que raio! Será assim tão complicadamente científico entregar bilhas!?” E respondo eu: “Claro que é!”

ehehehee se bem que desta vez não foi entregar Bilhas apenas, mas sim explicar num congresso, patrocinado pelas melhores marcas de gás butano e combustíveis afins, quais as melhores formas de entrega de bilhas ao domicílio e estratégias de marketing associadas e a utilização de novas tecnologias nesta nobre “arte”! E aqui o menino brilhou… ehehehe quer dizer… pelo menos não adormeceu toda a gente presente e foi elogiado pelos seus dotes de oratória por um antigo prof. da pós-graduação que costuma ser buéréréré, mas mesmo caralhos de buéréréré, crítico! E por isso tragam-me porradas de babetes que a baba é imensa!!!!

E ora se a semana não correu assim tão bem, por não poder ter estado com “mon ami” Mr. Pinheiro (a mais famosa Loira de Madrid), pelo menos a parte da vida que diz respeito à profissão (isto resolvia-se com a palavra profissional, mas eu gosto de complicar) correu de feição! E assim, como diz o Poeta, “Toma lá morangos!”

PS: ahhhh esquecia-me de dizer que o Boss se roeu de inveja! ehehehehe Mas pronto é para saber, como de resto já sabia, que este fim de ano tem que haver aumento dos gordos! 😀

Sempre a descarregar Bilhas…

Novembro 9, 2004

Esta coisa de ser só trabalho e só trabalho não está com nada!!! Um gajo nem tem tempo para mais nada… depois de um fim de semana em que estiveram perto a família e uns amigalhaços de fora e de um gajo não ter tempo para todos, eis que chega uma semana com bilhas e mais bilhas para entrega!! Não há tempo nem para a tosse! Dasssss

E nesta semana que passou, fruto de trabalho pela capital do Reino, perdi a oportunidade de estar com um dos melhores amigos daqui do menino! Pois quando ele estava pelo Norte, estava ele pelo Sul e o contrário, para mal dos meus pecados também aconteceu!! Raios parta para a sorte! Desculpa lá, Mr. Pinheiro, mas caralhinhos me fodam lá tive que vir embora na sexta para o Porto!

Não que a malta já não estivesse cansada que chegasse, mas estar com o Mr. Pinheiro é sempre um prazer que não há cansaço que retire, mas o que é certo é que esta merda de estar dependente de outrém é tramada! Benditos 18 anitos e consequente carta que nos dão independência!! E maldita a hora em que não levei o “chiante” comigo, assim podia ter estado contigo, pá! Mas deixa lá… será numa próxima vez… que espero seja perto, quanto mais não seja na quadra natalícia!!

Fim de semana de sornice e saudades

Novembro 2, 2004

Um fim de semana inteiro a retemperar energias!!!! É verdade… destes que só acontecem muito de vez em quando! Em que a maior parte das energias dispendidas são entre a cozinha e o sofá da sala, ou a cama, ou um café de fim de tarde na Esplanada do Alex (com um pôr do sol fantástico), interrompido apenas por uma janta fantástica na sexta-feira! Tão fantástica que apenas ela me faria faltar à outra janta marcada para este fim de semana! Porque é que quando existem duas coisas tão boas para se fazer, o destino se encarrega de as “marcar” exactamente no mesmo dia, do mesmo mês e, pasmem, do mesmo ano!!!!!

É assim… coisas da impossibilidade física a que nem Einstein consegue arranjar explicação e que Deus guarda só para ele! Esse invejoso… então porque é que eu não posso ser também omnipresente Pá!? Não sabes que eu gostava de estar nos dois sítios por igual!? Pois… Invejoso!

eheheheheh Ora bom dia a todos… e tenho dito!

PS: O que vale é que eu te vou dar a volta ao texto e hoje vem cá o Espanholito! Ora tungas!